Hamburger_menu.svg

30 perguntas e respostas para entrevistas de emprego de desenvolvedor de software em 2024

Você gostaria de saber o necessário para garantir vagas de Desenvolvedor de Software? Ou, como encontrar o melhor desenvolvedor de software remoto para sua empresa? Seja você um candidato a emprego ou um empregador, estas perguntas e respostas selecionadas te ajudarão a encontrar o emprego ou candidato dos seus sonhos.

Atualizado em Mai 21, 2024

Perguntas de entrevista são uma parte importante do processo de contratação, especialmente para desenvolvedores de software que buscam um trabalho online ou empresas procurando contratá-los. Compilamos uma lista contendo as principais perguntas e respostas para entrevistas de emprego de desenvolvedor de software usadas por importantes empresas durante seu processo de seleção.

As perguntas abaixo perguntas o ajudarão a responder ou formular questões semelhantes. Elas podem te ajudar muito na hora de se preparar para garantir uma vaga de trabalho online, ou para encontrar a pessoa certa para a sua equipe e projeto.

Perguntas e respostas básicas para entrevistas de desenvolvedor de software

1.

Você tem experiência trabalhando remotamente como desenvolvedor de software?

Esta é uma pergunta direta que quer saber se e por quanto tempo você já trabalhou online. Além disso, você também pode descrever os projetos em que atuou remotamente e qual foi a duração de cada um deles. Mencionar o uso de tecnologias como JavaScript, Node, React, Python, etc. pode interessar o empregador e levá-lo a fazer mais perguntas.

Esta pergunta provavelmente será seguida por outras qualitativas, como algumas que serão mencionadas mais abaixo e outras referentes a tecnologias específicas.

2.

Você tem experiência trabalhando em equipes distribuídas?

Com essa pergunta o entrevistador quer avaliar sua capacidade de manter contato e trabalhar eficientemente em equipes remotas. Descreva sua experiência trabalhando com colegas de equipe remotos para mostrar mais sobre você.

3.

Você consegue se manter focado em um tarefa trabalhando remotamente?

O entrevistador deseja avaliar se você é capaz de concluir tarefas dentro do prazo sem ser monitorado. Você deve descrever o seu tempo de resposta para diferentes tipos de tarefas. Por exemplo, você pode mencionar que normalmente leva de 2 a 3 dias para completar uma tarefa de desenvolvimento back-end, mas apenas algumas horas para resolver um bug em um código front-end simples. Também é importante mencionar como você gerencia seu tempo e se comunica com seus colegas para garantir que as tarefas sejam entregues dentro do prazo.

4.

Quais são os desafios em termos de gerenciamento de tempo e organização do trabalho em um trabalho remoto de desenvolvedor de software?

Essa pergunta dá continuidade à pergunta anterior. O entrevistador quer garantir que você é um profissional bem organizado e capaz de entregar tarefas dentro do prazo. Você pode mencionar várias ferramentas, como My Calendar, Slack, planilhas do Excel, etc., que você tem usado para se manter em dia e organizado com o trabalho.

Essa pergunta mostra o quão séria é a relação do desenvolvedor com o trabalho remoto e se ele é humilde e honesto o suficiente para reconhecer as dificuldades cotidianas.

5.

Que ajuda a nossa empresa pode oferecer na hora de superar essas dificuldades?

O entrevistador pode querer saber quais recursos você precisa para desempenhar o seu trabalho de forma eficiente. Isso pode incluir acesso a um software específico. Certifique-se de falar sobre tudo o que você acredita ser necessário para trabalhar de forma eficiente em um ambiente remoto.

6.

Você pode citar uma situação em que teve que lidar com um desafio do tipo e mencionar como o superou?

Esta pergunta continua explorando o mesmo tópico. Pense em um cenário em que a falta de um recurso específico foi um desafio. Talvez você tenha encontrado uma alternativa online gratuita que o ajudou a superá-lo.

Com essa pergunta o entrevistador está avaliando sua capacidade de encontrar recursos e seu nível de compromisso. Você também pode mencionar espaços comunitários como Quora, Reddit, Stack Overflow, etc. onde os programadores se ajudam coletivamente.

7.

Você tem uma área de trabalho específica para isso em seu home office?

O entrevistador quer saber se você leva o seu trabalho a sério e se não será constantemente perturbado. Diferente de um escritório, trabalhar em casa pode envolver várias distrações. Assegure ao entrevistador que você tem uma área de trabalho separada, livre delas.

8.

Você tem um bom histórico de trabalhos que já realizou remotamente?

Perguntas para entrevista de emprego de desenvolvedor de software como essa são projetadas para avaliar o trabalho que você concluiu em um ambiente remoto. Destaque quaisquer reconhecimentos que tenha recebido ou realizações em seu trabalho. Você pode mostrar seu portfólio de trabalho e falar sobre quaisquer aumentos salariais ou promoções que tenha recebido, além de mencionar projetos dos quais se orgulha.

Aqui, você também pode destacar os contatos e recursos aos quais você tem acesso por ter trabalhado com equipes distribuídas por um período substancial de tempo. Indivíduos que têm essa experiência possuem certa vantagem e podem aumentar suas chances de conseguir uma vaga de desenvolvedor de software remoto.

9.

O que você mais gosta no trabalho remoto?

Com esta pergunta o entrevistador deseja saber se você tem razões sólidas e de longo prazo para querer um trabalho online, ou se para você isso é só uma experiência ou algo temporário. Com honestidade, compartilhe aquilo que você aprecia no trabalho remoto e por que quer seguir nessa modalidade.

Por exemplo, se seus pais estão envelhecendo e você gostaria de ficar em casa para cuidar deles, e isso o impede de se mudar para outras cidades, o trabalho remoto pode dar-lhe paz de espírito enquanto trabalha e os oferece apoio.

10.

Que habilidades já te ajudaram com o trabalho remoto?

Destaque habilidades como foco, gestão de tempo, planejamento cuidadoso e sua capacidade de ignorar distrações. Além dessas, você também pode falar sobre outras qualidades, como iniciativa, capacidade de aprendizado, etc., que o ajudaram a se adaptar bem ao ambiente remoto.

11.

Como você explica X para um colega não-técnico?

Digamos que “X” representa qualquer conceito técnico, por exemplo, encapsulamento em uma programação orientada a objetos básica. De acordo com a descrição do trabalho, você, como desenvolvedor remoto, precisaria ter experiência técnica e clareza sobre certos conceitos antes de explicá-los, e saber aquilo que é relevante para a sua audiência. Eles não precisam entender tudo, então use sua experiência e conhecimento sobre o projeto em questão para responder à pergunta de maneira compreensível e sem muito jargão técnico, em vez de recitar uma resposta de livro didático.

Cansado de entrevistar candidatos em busca dos melhores desenvolvedores?

Contrate talentosos desenvolvedores pré-selecionados em 4 dias.

Contrate Agora

Perguntas e respostas intermediárias para entrevistas de desenvolvedor de software

1.

Qual a principal diferença entre programas de computador e software?

A principal diferença entre um programa e um software é que o software é uma coleção de muitos programas que podem executar tarefas, enquanto um programa é um conjunto de instruções escritas em uma linguagem de programação. Embora o software possa ser considerado um programa, programas não são software.

2.

O que são licenças de código aberto e quando usar bibliotecas e recursos de código aberto, especialmente como parte de software comercial? Dê um exemplo.

Um tópico importante de se conhecer antes de ir para uma entrevista de emprego de desenvolvedor de software é sobre as regulamentações de licenciamento que regem os produtos que você usa regularmente. Por exemplo, o preâmbulo de licença Angular MIT deve ser adicionado ao código de um produto comercial se o desenvolvedor usa o Angular, que está sob uma licença MIT.

Além disso, as empresas precisam garantir que seus programadores conheçam as licenças envolvidas em softwares comerciais, já que elas envolvem custos. Assim, mesmo que as soluções de código aberto sejam melhores do que as proprietárias, é preciso saber quando o licenciamento comercial envolve um custo mais alto para o software de código aberto.

3.

Quais metodologias e processos você usa em suas tarefas de programação?

Outra pergunta que você pode esperar em uma entrevista de desenvolvedor de software é sobre os processos usados para cumprir tarefas de programação. Pode-se utilizar diferentes metodologias, como Agile, Waterfall, Spiral, etc. Mencione a que você prefere para estruturar suas tasks de programação. Além disso, aproveite para mencionar algumas partes do processo, como:

Análise de requisitos: Para começar a desenvolver um produto, é necessário definir os requisitos. Como desenvolvedor, você precisa reconhecer a ambiguidade, as contradições e os aspectos incompletos dos requisitos.

Especificação: Você precisa definir específica e rigorosamente o software a ser escrito. Como desenvolvedor, você pode usar aplicativos pré-desenvolvidos e escrever especificações para ajustá-los conforme suas necessidades ou desenvolver especificações antes do desenvolvimento para sistemas com requisitos de segurança elevados.

Arquitetura de software: A arquitetura de software é uma representação abstrata da aparência do software ou sistema. A arquitetura deve incluir todos os requisitos atuais e ter espaço para desenvolvimento futuro.

4.

O que é debugging em desenvolvimento de software?

Debugging, ou depuração, é o processo de eliminação ou correção de bugs no software. Possui várias etapas que envolvem a identificação de um erro, isolá-lo da fonte e, finalmente, remover o erro ou criar uma solução alternativa. O debugging desempenha um papel vital no processo de teste e, portanto, é uma parte essencial do desenvolvimento de software.

5.

Como você garante um código rápido e seguro?

A segurança do código é sempre da mais alta importância. Se isso torna o código lento, então você precisa descobrir o que está causando a complexidade de tempo e fazer as alterações necessárias. Para garantir que o código seja rápido e seguro devemos passar por várias etapas de teste, como:

  • Teste Unitário (unit test)
  • Teste de Integração (integration test)
  • Teste Beta
  • Teste de Sistema
  • Teste de Estresse
  • Teste de Regressão
  • Teste de Fumaça
  • Teste Alfa
  • Teste de Performance

6.

O que é uma stack? Mencione pelo menos duas das operações básicas realizadas nelas.

Uma stack, ou pilha, é uma estrutura de dados linear em que as operações são realizadas em uma ordem específica, ou seja, LIFO (Last In First Out) ou FILO (First In Last Out). Como estrutura de dados linear, a pilha possui principalmente três operações.

A operação "push" permite a inserção de elementos no topo. A operação "pop" permite a remoção do elemento mais novo. A operação "peek" permite que você visualize os elementos de uma pilha sem alterá-los.

7.

Quais são os processos do desenvolvimento de software?

Explicados de maneira breve, os processo do ciclo de desenvolvimento de software são:

Coleta e análise de requisitos: é a fase onde é realizada uma análise detalhada do software para determinar as necessidades gerais do cliente. Isso é necessário para ajustar o software e garantir que ele funcione corretamente quando estiver concluído.

Design: uma vez que a análise tenha sido concluída, vem a fase de design. Ela consiste no processo de construção da estrutura do plano de desenvolvimento. Isso ajuda a eliminar possíveis defeitos estabelecendo um benchmark e tentando segui-lo.

Desenvolvimento: aqui os programadores iniciam o processo real de desenvolvimento de software. Os componentes e funções necessários do software são elaborados nesta fase.

Testes: essa fase vai testar o software em busca de erros, identificando quaisquer bugs que possam estar lá.

Implementação: esta etapa é vital para garantir que o software desenvolvido seja avaliado por todos os stakeholders. Isso serve para garantir a satisfação dos clientes.

Manutenção: após todas as outras etapas, a fase de manutenção serve para que o software seja atualizado e mantido periodicamente, para garantir que ele está em dia com quaisquer mudanças relevantes.

8.

Quais são as principais categorias de software?

  • Software de sistema
  • Software de aplicativo
  • Aplicações web
  • Software embarcado
  • Software de engenharia/científico
  • Software de inteligência artificial

9.

O que é o Ciclo de Vida do Desenvolvimento de Software (SDLC)?

O Ciclo de Vida do Desenvolvimento de Software (SDLC) é um conjunto de melhores práticas para desenvolver software de alta qualidade. O SDLC inclui etapas como análise de requisitos, estimativa de viabilidade, design, codificação, teste e manutenção.

10.

Quais são os modelos de SDLC mais populares?

Os modelos de SDLC mais populares são:

  • Agile, ou Ágil
  • Waterfall, ou Cascata
  • Iterative, ou Iterativo
  • Spiral, ou Modelo em Espiral
  • V-Shaped, ou Modelo V
  • Big Bang

11.

Na sua opinião, qual é o melhor modelo de SDLC?

Essa pergunta de entrevista de emprego de desenvolvedor de software pode ser um pouco capciosa, já que não é realmente possível rankear os diferentes modelos de SDLC. A verdade é que cada um deles tem suas particularidades e será melhor, ou pior, dependendo do projeto em questão, seu escopo, objetivo, as partes envolvidas, etc.

12.

O que é desenvolvimento de software Agile?

O modelo Agile, ou Ágil, para o ciclo de vida de desenvolvimento de software (SDLC) combina modelos de processo iterativos e incrementais. O foco desse modelo é na satisfação do cliente e na adaptabilidade do processo, entregando rapidamente produtos de software. Os métodos Ágeis permitem dividir o produto em construções menores e incrementais. Cada iteração exige que equipes multifuncionais trabalhem simultaneamente em áreas diferentes, como planejamento, análise de requisitos e design.

13.

O que é estrutura de dados?

Uma estrutura de dados é um tipo de formato de armazenamento que especifica como os dados são organizados, armazenados e modificados. Algumas das estruturas de dados mais populares incluem Arrays, Árvores (Trees) e Graphs.

14.

O que é um Array?

Um array é uma coleção de elementos de dados similares que são armazenados em locais de memória contíguos. Este é o tipo mais simples de estrutura de dados, onde cada elemento pode ser acessado usando apenas o número do seu índice.

15.

O que é LIFO?

LIFO significa Last In First Out, que em português pode ser traduzido como "último a entrar, primeiro a sair". Ele permite acessar, armazenar e recuperar dados, e o último dado armazenado é o primeiro a ser extraído. É uma estrutura de dados comumente usada em stacks (pilhas) e pode ser implementada em várias linguagens de programação.

16.

O que é FIFO?

Primeiro a entrar, primeiro a sair (FIFO) é um tipo de método de manipulação de dados que processa o elemento mais antigo primeiro (ou o elemento que entra primeiro) e o elemento mais recente por último.

17.

O que são árvores binárias?

Uma árvore binária é uma extensão da estrutura de lista encadeada, onde cada node tem apenas dois filhos, um esquerdo e outro direito

18.

O que é queue?

Uma queue (fila) é uma estrutura de dados linear que realiza operações em uma ordem FIFO (First In, First Out). Na fila, o elemento mais antigo é o primeiro a ser removido.

19.

O que é deque?

Deque, também conhecido como Double Ended Queue, é uma estrutura geral de dados de fila que permite inserção e exclusão em ambas as extremidades.

20.

O que é OOP?

A Programação Orientada a Objetos, ou OOP (do inglês Object-Oriented Programming), se refere a linguagens de programação que utilizam objetos. A programação orientada a objetos é projetada para implementar entidades do mundo real, como herança, encapsulamento e polimorfismo na programação. O principal objetivo da OOP é vincular os dados com as funções que operam sobre eles, de modo que nenhuma parte do código possa acessá-los, exceto essa função.

21.

O que é verificação e validação?

Verificação se refere a um processo que verifica se o software foi elaborado e desenvolvido de acordo com as especificações do projeto.

Validação é o processo que verifica se o software atendeu às expectativas e necessidades do cliente.

22.

Como determinar o tamanho de um produto de software?

A gestão de projetos de software é incompleta sem uma estimativa precisa do tamanho do software. Isso ajuda os gerentes de projeto a prever quanto esforço e quanto tempo levará para concluir o projeto. A estimativa do tamanho do projeto utiliza diversas medidas, entre elas:

  • Linhas de código;
  • Número de entidades no diagrama ER;
  • Diagrama de fluxo de dados detalhado: número total de processos;
  • Pontos de função.

23.

O que é ponto de função (FP)?

As métricas de ponto de função (FP) são um método padrão de medir várias funções em um programa de software. Elas medem a funcionalidade do ponto de vista do usuário, ou seja, com base no que eles solicitam e recebem em troca.

24.

Como avaliar a execução de um projeto?

Podemos medir a execução do projeto seguindo os seguintes passos:

  • Linha de base do cronograma: é necessário manter o cronograma original do projeto e avaliar o quanto, ou não, sua execução se afastou dele.
  • Garantia de qualidade: a fase final é uma oportunidade ideal para realizar uma revisão completa e avaliar a qualidade geral da entrega.
  • Orçamento do projeto: muitos executivos de alto nível consideram a gestão de custos como uma de suas principais prioridades em projetos e, portanto, avaliar como o projeto está indo financeiramente é parte essencial da avaliação de um projeto.
  • Satisfação dos stakeholders: stakeholders são cruciais para a realização de muitos trabalhos. É importante descobrir como eles estão se sentindo em relação ao projeto em andamento e o que poderia ser feito melhor.
  • Desempenho do caso de negócios: reveja o plano de negócios e veja o que foi acordado originalmente. Como está se moldando o projeto? Verifique se você está obtendo os melhores resultados.

25.

O que são requisitos de software?

Os requisitos de software ajudam a esclarecer e identificar o propósito, motivo e aspecto comercial de um aplicativo. Se documentados corretamente, os requisitos criam um esboço que guia a equipe de desenvolvimento de uma organização para desenvolver o produto perfeito rapidamente e sem revisões de custo.

Os tipos de documentos e requisitos de software que uma empresa de TI cria para um projeto específico dependem do público-alvo e do grau de maturidade do programa.

26.

O que é Gerenciamento de Configuração de Software (SCM)?

Gerenciamento de Configuração de Software (SCM) é um método para gerenciar, organizar e controlar as alterações em documentos, códigos e outras entidades ao longo do SDLC. Seu objetivo é aumentar a produtividade e minimizar erros. Além disso, SCM é uma área interdisciplinar de gerenciamento de configuração e através dele é possível identificar com precisão quem fez cada revisão.

27.

O que são requisitos funcionais e não funcionais?

Requisitos funcionais se referem aos recursos que se planeja dispor para os usuários finais. Já os requisitos não funcionais referem-se a aspectos como segurança, desempenho, usabilidade e escalabilidade.

28.

O que é framework?

Frameworks são ferramentas que dão aos desenvolvedores de software acesso a componentes pré-construídos ou soluções para acelerar o processo de desenvolvimento.

29.

O que são métricas de software?

As métricas de software são uma medida ou contagem mensurável das características do software. Elas podem ser usadas para avaliar o desempenho do software, planejar tarefas, estimar produtividade e muitas outras coisas.

30.

O que é modularização?

A modularização refere-se ao processo de dividir um programa de software em módulos menores, com a intenção de que cada módulo realize suas tarefas de forma independente.

31.

O que é linguagem de programação funcional?

As linguagens de programação funcional foram especificamente projetadas para cálculo simbólico e aplicações de processamento de listas. Lisp, Python e Erlang são algumas das linguagens de programação funcional mais populares (embora a Python seja multiparadigma).

32.

Qual é a diferença entre QA e Garantia de Qualidade?

O Controle de Qualidade (QA) lida com a manutenção da qualidade do software. Já a Garantia da Qualidade garante que os processos de desenvolvimento adequados sejam seguidos.

33.

Qual é a diferença entre processo e thread?

Um processo se refere à execução de um programa que permite realizar as ações requeridas pelo programa.

Uma thread é uma unidade de execução que faz parte de um processo. Múltiplas threads podem ser executadas simultaneamente em um só processo.

34.

Qual é a diferença entre EXE e DLL?

Um arquivo ".exe" é um programa executável, enquanto DLL é um programa que pode ser carregado e executado por outros programas de forma dinâmica. É um repositório externo de código para aplicativos. Diferentes programas podem reutilizar a mesma DLL em vez de ter o código armazenado em seu próprio arquivo. Além disso, isso reduz o espaço de armazenamento.

35.

Qual é a diferença entre bug e erro?

Bugs são um termo informal para defeitos. Eles se referem a software ou aplicações que não funcionam como o esperado. Enquanto um problema no código pode levar a erros e é algo relacionado a um desenvolvedor que cometeu um erro ao programar.

36.

Qual é a diferença entre stack e queue?

A principal diferença entre as estruturas de stack (pílha) e queue (fila) é o tipo de estrutura de dados. Enquanto a stack funciona com o princípio Last In First Out (LIFO), a queue (fila), por outro lado, funciona com o princípio First In First Out (FIFO).

37.

Como otimizar a qualidade de um código?

Através da utilização de padrões de codificação. Usá-los é um dos métodos mais eficazes para garantir a mais alta qualidade para o seu código. Um padrão de codificação garante que todos os desenvolvedores de software estejam usando o mesmo estilo da forma correta. Assim, ele ajuda a melhorar a legibilidade e consistência dentro da codebase.

38.

Quando é necessário declarar uma classe como abstrata?

Uma classe que inclui uma palavra-chave "abstract" em sua declaração é considerada uma classe abstrata. Se uma classe abstrata também contém pelo menos um método abstrato, então ela deve ser declarada como abstrata.

39.

Qual é a diferença entre tag e branch?

Branches (ou ramos) sempre apontam para o topo da linha de desenvolvimento e podem ser alterados quando um novo commit é lançado, enquanto tags nunca mudam.

40.

Em quais linguagens de programação você é proficiente?

Para responder a essa pergunta, é importante ser honesto e não se vangloriar de habilidades que você não possui. É melhor se concentrar em suas habilidades reais e experiência com as linguagens que você trabalhou. Uma abordagem comum é categorizar suas habilidades em níveis, por exemplo:

  • Linguagens com as quais tenho ampla experiência e conhecimento avançado.
  • Linguagens com as quais estou confortável e posso trabalhar em projetos de média complexidade.
  • Linguagens com as quais estou familiarizado e posso trabalhar em projetos simples.

Ao responder a pergunta, certifique-se de estar preparado para falar sobre projetos em que usou essas linguagens, como as usou para resolver problemas específicos, quais foram as maiores dificuldades e desafios que você superou.

41.

Qual processo você utiliza para encontrar bugs?

Existem várias abordagens para encontrar bugs em um software. Aqui estão algumas sugestões de processo que você pode citar em sua entrevistas de emprego de desenvolvedor de software:

  • Testes manuais: Execute o software manualmente e verifique se ele funciona conforme o esperado. Isso pode ser feito tanto por testadores quanto pelos desenvolvedores.
  • Testes automatizados: Escreva testes automatizados para verificar se o software funciona conforme o esperado. Isso pode incluir unit tests, integration tests, testes de aceitação, etc.
  • Revisão de código: Peça a outros desenvolvedores para revisar seu código em busca de possíveis erros. Eles podem identificar problemas que você não percebeu.
  • Debugging: Use uma ferramenta de debug para encontrar erros no código. As ferramentas de debug (ou depuração) permitem que você acompanhe o código linha por linha para encontrar o problema.
  • Análise estática de código: Use ferramentas de análise estática de código para detectar possíveis erros no código. Essas ferramentas podem verificar coisas como variáveis não utilizadas, código morto, etc.
  • Monitoramento em tempo real: Monitore o software em tempo real para detectar possíveis erros. Isso pode incluir logs de erro, rastreamento de exceções, etc.

42.

O que você faz para garantir a qualidade em suas entregas?

A sua resposta para essa pergunta vai variar conforme a sua experiência, mas aqui estão algumas boas práticas para garantir a qualidade de suas entregas como desenvolvedor de software:

  • Escrever um código limpo e bem estruturado, seguindo as convenções e os padrões da linguagem e do projeto em que está trabalhando. Utilizar comentários, nomes de variáveis ​​e funções descritivas, bem como manter uma boa organização do código.
  • Realizar unit tests para cada parte de código que desenvolver, garantindo que ele esteja funcionando como esperado e que as alterações feitas não afetem outras partes do sistema.
  • Seguir boas práticas de controle de versão de código, com commits frequentes, descrições claras e organização de branches.
  • Realizar revisões de código com outros desenvolvedores, a fim de encontrar problemas e possíveis melhorias no código.
  • Manter-se atualizado sobre as tecnologias e ferramentas utilizadas no projeto, bem como as tendências do mercado.
  • Garantir que o código esteja documentado e que a documentação esteja atualizada.
  • Utilizar ferramentas de análise estática de código para encontrar problemas em potencial, como vulnerabilidades de segurança, código duplicado e outras más práticas.
  • Colaborar com outros membros da equipe, manter uma comunicação clara e compartilhar conhecimentos e experiências.
  • Fazer uso de técnicas de automação para garantir a qualidade, como integração contínua, testes de regressão automatizados e ferramentas de deploy automatizado.
  • Estar sempre aberto a feedbacks e sugestões de melhorias, tanto da equipe quanto dos usuários do sistema.

43.

Quais elementos você considera fundamentais para uma equipe de TI de sucesso e por quê?

Essa pergunta é pessoal e vai depender da sua visão de mundo e experiência de trabalho. Porém, existem vários elementos que costumam ser determinantes para o sucesso de uma equipe. São eles:

  • Comunicação eficaz: uma equipe de TI precisa ter uma comunicação clara e eficaz para garantir que todos estejam trabalhando em direção aos mesmos objetivos e para evitar mal-entendidos que possam levar a erros e atrasos.
  • Trabalho em equipe: cada membro da equipe deve ser capaz de trabalhar de forma colaborativa e cooperativa, compartilhando informações e conhecimentos, e ajudando uns aos outros quando necessário.
  • Habilidade técnica: os membros da equipe de TI precisam ter habilidades técnicas sólidas em sua área de especialização para que possam resolver problemas de forma eficaz e fornecer soluções de alta qualidade.
  • Aprendizado contínuo: a tecnologia muda rapidamente, por isso é importante que a equipe de TI esteja disposta a aprender continuamente e atualizar suas habilidades para se manter atualizada com as últimas tendências e tecnologias.
  • Gerenciamento de projetos: o gerenciamento de projetos é essencial para garantir que os projetos sejam entregues no prazo e dentro do orçamento.
  • Foco no cliente: a equipe de TI deve ter uma compreensão clara das necessidades do cliente e trabalhar em estreita colaboração com o cliente para garantir que as soluções de TI atendam às suas necessidades.
  • Flexibilidade: a equipe de TI precisa ser flexível para lidar com mudanças de requisitos, prazos apertados e imprevistos a fim de garantir que os projetos continuem a avançar sem interrupção.

Cansado de entrevistar candidatos em busca dos melhores desenvolvedores?

Contrate talentosos desenvolvedores pré-selecionados em 4 dias.

Contrate Agora

Perguntas e respostas avançadas para entrevistas de desenvolvedor de software

1.

Como funciona uma árvore binária de busca?

Uma árvore binária de busca armazena dados de tal forma que é fácil recuperá-los. A subárvore esquerda inclui nós cujos valores numéricos são menores que o valor do nó. A subárvore direita tem nós cujas chaves são maiores ou iguais ao valor do nó.

2.

Qual o melhor tipo de algoritmo de ordenação?

Existem muitos algoritmos de ordenação disponíveis: Quick Sort, Bubble Sort, Balloon Sort, Merge Sort, e mais outros. Como cada algoritmo foi projetado para um tipo específico de estrutura de dados, não há um algoritmo que seja o mais rápido ou o melhor.

3.

O que exatamente é refatoração?

A refatoração se refere ao processo de cuidar do código existente e reestruturá-lo. Isso é frequentemente feito para melhorar o código fazendo pequenas alterações que não mudam seu comportamento fundamental. Se possível, responda a uma pergunta de entrevista de desenvolvedor de software desse tipo dando exemplos de quando isso foi importante em um projeto no qual você trabalhou.

4.

Qual a diferença entre o desenvolvimento Agile e o desenvolvimento Waterfall? Dê exemplos de uso desses dois modelos.

A abordagem waterfall, ou cascata, é um método sequencial em que as tarefas são tratadas de forma linear. Este método é mais eficaz quando os requisitos estão bem definidos, conhecidos e são fixos.

Agile, também conhecida como ágil, usa um processo iterativo que depende muito de padrões cíclicos, e exige alta colaboração. Agile oferece amplo feedback e potenciais ajustes. É uma boa opção para situações em que objetivos e requisitos mudam ou onde outras incertezas podem surgir no meio do caminho.

5.

O que é CORS?

O Cross-Origin Resource Sharing (CORS) permite que uma página da web faça solicitações a um servidor localizado fora de seu domínio de origem. O servidor pode optar por permitir ou rejeitar determinadas solicitações com base em parâmetros pré-determinados.

6.

Quais métodos de segurança de software você conhece?

Existem muitas maneiras de proteger seus dados. Você poderia considerar as seguintes opções:

Certificados de assinatura de código: Certificados de assinatura de código são usados no desenvolvimento de software para assinar digitalmente aplicativos, drivers e executáveis, permitindo que os usuários finais verifiquem se o código que recebem não foi alterado ou comprometido por terceiros.

Autenticação do usuário: A autenticação do usuário confirma a identidade do usuário que está tentando acessar a rede ou recurso do computador, permitindo uma transferência humano-máquina de credenciais em interações com uma rede para verificar a autenticidade do usuário.

Tratamento de erros: O tratamento de erros são os procedimentos de recuperação e resposta a erros em um programa de software.

Hashing de senhas: Hashing de senhas refere-se a colocar uma senha em um algoritmo de hashing (como bcrypt ou SHA, por exemplo) para transformar o texto simples em uma sequência ininteligível de letras e números.

Sanitização de entrada: A sanitização de entrada é uma técnica de segurança para limpar, verificar e filtrar dados de entrada de APIs, usuários e serviços da web para remover caracteres ou sequências indesejáveis ​​e evitar a infiltração de código malicioso no sistema.

Whitelisting,ou lista de permissões: A lista de permissões é uma técnica de segurança que permite a aprovação de uma lista de endereços de e-mail, nomes de domínio e endereços IP ou aplicativos, negando acesso a todos que não façam parte dela. Os administradores de TI usam listas de permissões como um método rápido e simples para proteger redes e computadores de ameaças que podem ser prejudiciais ou de conteúdo prejudicial que pode ser encontrado em redes locais ou na internet.

7.

O que é Virtual DOM?

O Virtual DOM ou VDOM é um conceito de programação que permite manter uma representação virtual de um objeto DOM em memória até que ele seja sincronizado com um objeto DOM "real". Os VDOMs têm todas as propriedades de seus equivalentes reais, mas não podem modificar o que é visível em um display. Os VDOMs foram criados porque a manipulação do DOM leva muito tempo, o que faz com que eles acelerem o processo de desenvolvimento.

8.

Como fazer estimativas para projetos?

Uma estimativa de projeto bem elaborada incluirá uma subdivisão das tarefas, custos, duração estimada do projeto e serviços de terceiros. Existem muitas opções, incluindo os métodos de estimativa de três pontos, ascendente, paramétrico e análogo.

9.

O que são as ferramentas CASE?

CASE significa Computer-Aided Software Engineering, ou, em bom português, Engenharia de Software Auxiliada por Computador. As ferramentas CASE são um conjunto de softwares que automatizam o processo de suporte, aceleração e simplificação das atividades do ciclo de vida do desenvolvimento de software (SDLC).

10.

Quais são os vários tipos de ferramentas CASE?

  • Ferramenta de análise de requisitos
  • Ferramenta de design de software
  • Ferramenta geradora de código
  • Ferramenta geradora de casos de teste
  • Ferramenta de análise estrutural
  • Ferramenta de produção de documentos
  • Ferramenta de engenharia reversa

11.

O que é REST?

REST significa Representational State Transfer, e é um estilo arquitetural para construir sistemas distribuídos baseados no protocolo HTTP. Ele é uma abordagem comum para projetar APIs (Interfaces de Programação de Aplicativos) devido à sua simplicidade, flexibilidade e escalabilidade.

O REST define um conjunto de princípios que devem ser seguidos na construção de serviços web, incluindo:

  • Utilizar os métodos HTTP corretos (GET, POST, PUT, DELETE) para cada operação
  • Utilizar URIs (Uniform Resource Identifiers) para identificar recursos
  • Utilizar o formato de representação apropriado para cada recurso (como JSON ou XML)
  • Manter o estado do cliente e do servidor separado, de forma que qualquer requisição possa ser compreendida independentemente de qualquer outra

12.

O que é API Gateway?

API Gateway é um componente de arquitetura de microsserviços que atua como um gateway para as APIs de um sistema. É uma camada intermediária que faz a interface entre as requisições dos clientes e os serviços back-end que fornecem os dados ou funcionalidades solicitados.

13.

O que é ORM?

ORM (Object-Relational Mapping) é uma técnica de programação que mapeia objetos de uma aplicação para suas respectivas representações no banco de dados relacional. Em outras palavras, ele permite que desenvolvedores de software usem objetos em suas aplicações para interagir com o banco de dados, em vez de escrever consultas SQL diretamente. Isso ajuda a simplificar o código, melhorar a produtividade e tornar o processo de desenvolvimento mais intuitivo. Alguns exemplos de ORM populares em PHP incluem o Eloquent (Laravel), o Doctrine e o Propel.

14.

Qual é a diferença entre DDD, TDD e BDD?

DDD, TDD e BDD são abordagens diferentes para o desenvolvimento de software.

  • DDD (Domain-Driven Design) é uma abordagem de design de software que coloca a linguagem e as ações do usuário no centro do processo de desenvolvimento. O DDD enfatiza a colaboração entre os membros da equipe de desenvolvimento e os especialistas do domínio para criar um modelo de domínio rico e expressivo que orienta todo o processo de desenvolvimento.
  • TDD (Test-Driven Development) é uma abordagem de desenvolvimento de software que enfatiza a criação de testes automatizados antes mesmo de escrever o código da aplicação. O TDD enfatiza a criação de testes automatizados robustos para garantir que o código funcione corretamente.
  • BDD (Behavior-Driven Development) é uma abordagem de desenvolvimento de software que enfatiza a criação de testes automatizados que descrevem o comportamento desejado do sistema em termos de comportamento do usuário. Os testes são escritos em uma linguagem natural, geralmente em formato "dado-quando-então", que descreve o que deve acontecer em uma determinada situação.

15.

O que são Design Patterns?

Design Patterns, ou Padrões de Design, são soluções já testadas e comprovadas para problemas comuns encontrados no desenvolvimento de software. Eles são descrições genéricas de como resolver problemas que podem ser adaptados a diferentes situações e, portanto, podem ser considerados como soluções reutilizáveis para problemas comuns.

16.

Qual é a diferença entre unit test e integration test?

Unit tests e integration tests são dois tipos diferentes de testes de software com objetivos distintos.

Os unit tests são testes que visam testar a menor unidade de código em um sistema de software, geralmente um método ou uma função. Eles são executados em um ambiente controlado e isolado, sem interação com outros componentes do sistema, para verificar se o comportamento da unidade de código é o esperado.

Já os integration tests, testam a interação entre diferentes componentes do sistema. Eles são usados para verificar se esses componentes estão se comunicando corretamente uns com os outros e se o sistema como um todo está funcionando corretamente.

17.

O que é criptografia? E quais são os métodos mais populares para implementá-la?

A criptografia é a prática de proteger informações por meio de técnicas de codificação para que apenas pessoas autorizadas possam acessá-las. Ela pode ser usada para garantir a privacidade, integridade e autenticidade dos dados.

Existem dois tipos principais de algoritmos de criptografia: simétricos e assimétricos.

Os algoritmos de criptografia simétrica, como o DES, AES e Blowfish, usam uma única chave secreta para criptografar e descriptografar dados. O problema com esses algoritmos é que, se a chave secreta for descoberta, todas as mensagens criptografadas com essa chave estarão comprometidas.

Já os algoritmos de criptografia assimétrica, como o RSA e o ECC, usam um par de chaves diferentes: uma chave pública para criptografar dados e uma chave privada correspondente para descriptografá-los. Isso permite que as informações sejam compartilhadas com segurança, sem expor a chave privada.

18.

O que é CI/CD?

CI/CD é um acrônimo para Continuous Integration (Integração Contínua) e Continuous Deployment/Delivery (Implantação/Entrega Contínua). São práticas de desenvolvimento de software que visam a automatização do processo de construção, testes e implantação de uma aplicação, desde o desenvolvimento até a produção.

A Integração Contínua (CI) envolve a construção e testes automatizados da aplicação sempre que há uma alteração no código-fonte. O objetivo é garantir a detecção precoce de erros e a entrega constante de software funcional.

A Implantação/Entrega Contínua (CD), por sua vez, consiste em automatizar a entrega da aplicação em produção, garantindo que a aplicação seja implantada de forma consistente e sem erros.

19.

Qual é a diferença entre Mocks e Stubs/Fakes e onde você pode usá-las?

Em testes de software, tanto Mocks quanto Stubs/Fakes são usados para simular comportamentos e cenários específicos, mas existem diferenças sutis entre eles.

Um Stub ou Fake é uma implementação simples de uma dependência que é usada para substituir a implementação real da dependência. O objetivo é criar um objeto substituto que possa ser usado para testar o código, mas sem o overhead de criar e gerenciar a implementação real.Stubs/Fakes são usados principalmente em testes de unidade, quando uma dependência precisa ser substituída por um objeto falso.

Por outro lado, um Mock é um objeto simulado que é programado para agir como uma determinada dependência, mas que também pode registrar interações com o sistema. Mocks são usados principalmente para testes de integração, quando um sistema precisa se comunicar com outro sistema ou serviço. Eles são usados para simular o comportamento do sistema ou serviço externo e registrar as interações do sistema que está sendo testado.

20.

O que são os padrões MVP, MVC e MVVM e como eles se relacionam?

MVP (Model-View-Presenter), MVC (Model-View-Controller) e MVVM (Model-View-ViewModel) são padrões arquiteturais que se concentram na separação de responsabilidades em uma aplicação, para que cada componente possa ser desenvolvido, testado e mantido de forma independente. Embora cada padrão tenha sua própria abordagem específica, eles compartilham uma estrutura comum para separar o código em modelos (que representam dados), visualizações (que mostram informações para o usuário) e controladores/presenters/viewmodels (que lidam com a lógica e a interação entre modelos e visualizações).

  • O padrão MVC foi originalmente criado para aplicativos de desktop e divide a aplicação em três componentes principais: o modelo, a visualização e o controlador.
  • O padrão MVP é uma variação do MVC que foi criada para tornar os aplicativos mais testáveis. Neste padrão, a visualização é dividida em duas partes: a visualização real, que é responsável por exibir os dados, e o apresentador, que atua como um intermediário entre a visualização e o modelo.
  • O padrão MVVM é semelhante ao MVP, mas é usado principalmente em aplicativos web. Neste padrão, a visualização é dividida em três partes: a visualização, o modelo e o viewmodel.

21.

O que são microsserviços? E monólitos?

Microsserviços e monólitos são dois padrões arquiteturais de desenvolvimento de software, mas eles têm diferenças significativas em termos de escopo e complexidade.

Os monólitos são sistemas de software únicos e integrados que são desenvolvidos como uma única unidade e geralmente consistem em várias camadas, como a camada de apresentação, a camada de lógica da aplicação e a camada de dados. Eles são tipicamente executados em um único processo e implantados como um único pacote de software.

Os microsserviços, por outro lado, são uma abordagem para desenvolver sistemas de software que consistem em um conjunto de serviços independentes que se comunicam por meio de APIs bem definidas. Cada serviço é elaborado para realizar uma única tarefa ou função específica e pode ser desenvolvido, implantado e escalonado separadamente.

22.

O que é Clean Code?

Clean Code é um conceito de desenvolvimento de software que enfatiza a legibilidade, manutenção e facilidade de entendimento do código-fonte. O objetivo do Clean Code é tornar o código mais fácil de entender, estendê-lo e fazer o debugging, resultando em um código mais eficiente e de qualidade superior.

23.

O que é Clean Architecture?

Clean Architecture é um conjunto de práticas de desenvolvimento de software que visam criar sistemas flexíveis, escaláveis e testáveis, utilizando padrões de design e princípios de modularidade. Essas práticas são baseadas no livro "Clean Architecture: A Craftsman's Guide to Software Structure and Design" escrito por Robert C. Martin, um renomado especialista em desenvolvimento de software.

24.

O que é o SOLID?

O SOLID é um acrônimo para cinco princípios básicos de programação orientada a objetos capazes de ajudar os desenvolvedores a escrever um código que é mais fácil de manter, modificar e testar. Esses princípios são:

  • S - Princípio da Responsabilidade Única (Single Responsibility Principle)
  • O - Princípio do Aberto/Fechado (Open/Closed Principle)
  • L - Princípio da Substituição de Liskov (Liskov Substitution Principle)
  • I - Princípio da Segregação de Interfaces (Interface Segregation Principle)
  • D - Princípio da Inversão de Dependência (Dependency Inversion Principle)

25.

O que é uma função recursiva?

Uma função recursiva é uma função que chama a si mesma durante sua execução. Em outras palavras, a função contém um conjunto de instruções que permitem que ela seja executada repetidamente até que uma condição de parada seja atingida.

Geralmente, as funções recursivas são usadas para solucionar problemas que podem ser divididos em problemas menores e semelhantes, que podem ser resolvidos aplicando a mesma lógica recursiva.

26.

O que é engenharia reversa?

A engenharia reversa de software permite recuperar o design, as especificações de requisitos e as funções de um produto por meio da análise de seu código. Isso cria um banco de dados do programa a partir do qual são geradas informações.

A engenharia reversa ajuda a simplificar a manutenção, tornando mais fácil entender e produzir documentos que possam ser usados para dar suporte a sistemas legados.

27.

O que é level-0 DFD?

O nível 0 do DFD (level-0 DFD) é o mais alto nível de abstração. Também é conhecido como DFD de nível de contexto. Ele mostra o sistema de informação inteiro em um único diagrama.

28.

Qual é a fórmula para calcular a complexidade ciclomática de um programa?

c = e - n+2p

e = número de arestas

N = número de vértices

p = predicados

29.

O que é manutenção adaptativa?

A manutenção adaptativa pode ser definida como modificações ou atualizações necessárias em produtos, para que eles possam funcionar em novas plataformas de sistema operacional ou se comunicar com novo hardware.

30.

O que é baseline?

Uma linha de base (baseline) descreve o nível de completude de uma fase. Quando todas as atividades relacionadas a uma fase são concluídas, a fase é considerada completa. Isso serve como uma linha de base para a próxima fase.

31.

O que é um teste de regressão?

Teste de regressão é uma técnica de teste de software que tem como objetivo garantir que as alterações ou adições em um software não afetem negativamente o comportamento previamente existente no software. Em outras palavras, o teste de regressão é realizado para verificar se as mudanças realizadas em uma aplicação não afetaram as funcionalidades existentes e que as mesmas continuam funcionando corretamente após a atualização ou mudança.

32.

O que é teste de caixa preta?

O teste de caixa preta (Black Box) é um método de teste de software que inspeciona a funcionalidade e o código sem acessar sua estrutura interna.

33.

O que é teste de caixa branca?

O teste de caixa branca pode ser usado para analisar a estrutura do código, a estrutura interna, a estrutura de dados, o comportamento e o design do software.

34.

O que é análise de viabilidade?

A análise de viabilidade é uma revisão da praticabilidade e viabilidade de um plano ou projeto. Para determinar se a empreitada ou projeto é viável, uma análise de viabilidade examina a mesma e os riscos potenciais envolvidos em um projeto. Ela também ajuda a identificar quaisquer problemas que possam surgir durante a realização do projeto.

35.

O que são estruturas de dados dinâmicas?

Uma estrutura de dados dinâmica tem um tamanho dinâmico, onde ele pode ser aumentado ou diminuído com base nos componentes presentes nele durante sua execução. Isso maximiza a utilização da memória, usando apenas a quantidade de memória necessária em qualquer ponto. A alocação de memória dinâmica pode ser feita tanto pela pilha (stack) quanto pelo heap.

36.

O que é WBS?

WBS significa Work Breakdown Structure, em inglês. A estrutura de decomposição do trabalho, em portugês, é um método para dividir projetos grandes e complexos em tarefas menores, mais gerenciáveis ​​e separadas.

Cada node é dividido em sub-atividades menores para criar uma estrutura de decomposição do trabalho até que cada atividade se torne independente e indivisível no nível das folhas. A WBS é uma abordagem de cima para baixo.

37.

O que é Big O Notation?

A Big O notation é utilizada pelos desenvolvedores para calcular o tempo de execução e os requisitos de memória de um algoritmo. É baseada em terminologia algébrica e descreve a complexidade do código. Geralmente é usada para identificar o comportamento limitante para funções quando os argumentos tendem a um valor especificado ou infinito.

38.

O que é acoplamento e coesão?

Acoplamento (coupling) é o grau de conexão e dependência que diferentes componentes de um sistema têm entre si. Já a coesão (cohesion) é o grau em que elementos relacionados de um sistema são agrupados e interagem entre si. O acoplamento e a coesão são conceitos importantes em engenharia de software, pois ajudam a garantir que o sistema esteja bem estruturado e fácil de manter. Em resumo, manter a coesão adequada e minimizar o acoplamento são práticas fundamentais para reduzir a complexidade e otimizar a manutenção do sistema.

39.

O que é refatoração de código?

Refatoração se refere ao processo de cuidar do código existente e reestruturá-lo. Isso é frequentemente feito para melhorar o código, fazendo pequenas alterações que não alteram seu comportamento fundamental.

Cansado de entrevistar candidatos em busca dos melhores desenvolvedores?

Contrate talentosos desenvolvedores pré-selecionados em 4 dias.

Contrate Agora

Conclusão

As perguntas e respostas para entrevistas de emprego de desenvolvedor de software que trouxemos aqui podem te ajudar a se preparar para conseguir a vaga, ou o desenvolvedor, que você procura. Embora esse artigo esteja em português, vale lembrar que aqui na Turing todos os testes, entrevistas e empregos são baseados no inglês.

Além disso, uma boa entrevista para programador não conta só com perguntas técnicas, mas também avalia as suas soft skills, ou seja, suas habilidades de comunicação, gerenciamento de projetos, colaboração em equipe, habilidades interpessoais e mais outras. Essas habilidades são ainda mais importantes no caso de desenvolvedores de software remotos, dada a distância física entre os colaboradores.

Se você precisa expandir a sua equipe de desenvolvimento de software, ou mesmo criar uma do zero, a Turing está aqui para te ajudar a fazer isso rapidamente. Agora, se você é um desenvolvedor talentoso em busca de uma vaga de trabalho remoto, cadastre-se gratuitamente na nossa plataforma, faça nossos testes e entrevistas e prepare-se para começar a trabalhar e acelerar sua carreira internacional em pouquíssimo tempo.

Contrate desenvolvedores de software do nível do Vale do Silício por metade do custo

A Turing ajuda empresas a encontrarem os mais talentosos desenvolvedores de software de todo o mundo em questão de dias. Expanda sua equipe de desenvolvimento com programadores pré-selecionados apertando um só botão.

Contrate desenvolvedores

Contrate desenvolvedores de software do nível do Vale do Silício por metade do custo

Contrate e gerencie desenvolvedores remotos

Nos conte as habilidades que você precisa e encontraremos o melhor desenvolvedor para você em alguns dias, não em semanas.