Hamburger_menu.svg

72 perguntas e respostas para entrevistas de emprego Java em 2024

É preciso se esforçar para arrasar em uma entrevista de emprego Java e conseguir vagas Java em empresas internacionais. Então é importante se perguntar, você está pronto para lidar tranquilamente com perguntas de entrevista Java avançadas? Ou, se você é um recrutador, já sabe como fazer para encontrar as mentes mais sagazes, capazes de responder a perguntas básicas de Java como se fossem questões de álgebra para iniciantes? Se você é um desenvolvedor Java experiente ou um recrutador procurando os melhores programadores Java, nós o encorajamos a utilizar como referência as perguntas e respostas para entrevistas Java a seguir. Esperamos que elas o ajudem a encontrar seu emprego ou candidato dos sonhos.

72 perguntas e respostas para entrevistas de emprego Java em 2024

Atualizado em Mai 17, 2024

Você está preparado para sua próxima entrevista de emprego Java? Ou é um gerente de contratação procurando pelo candidato certo para o seu projeto Java? Trazemos uma lista abrangente de perguntas sobre Java para te ajudar a consolidar seus conhecimentos e conceitos na linguagem de programação.

Java é uma das linguagens de programação com maior demanda no mercado de tecnologia hoje em dia. Muitos aplicativos são construídos e mantidos por esta linguagem incrível, então vale a pena investir tempo no aprendizado e desenvolvimento de suas habilidades com ela. No cenário atual, tem havido um rápido crescimento no número de empresas que trabalham com desenvolvimento Java e que, consequentemente, buscam contratar os melhores programadores Java disponíveis. Abaixo, estão algumas das perguntas e respostas para entrevistas de emprego Java mais frequentes, das quais tanto desenvolvedores quanto empresas podem se beneficiar.

Este material irá te ajudar a se preparar para conseguir um trabalho online de desenvolvedor de software e arrasar em entrevistas de emprego nas melhores empresas dos EUA. Este conteúdo irá ajudá-lo a saber em quais partes da linguagem você deve aprofundar seus conhecimentos, seja em questões mais básicas ou avançadas.

Perguntas e respostas básicas para entrevistas Java

1.

Quais são as principais vantagens do Java?

Um dos tipos mais comuns de perguntas de entrevista Java é sobre as características da linguagem e suas vantagens. Vamos ver aqui algumas delas:

  • Facilidade de aprendizado: O Java é considerado uma linguagem fácil de aprender e entender.
  • Segurança: Java é uma linguagem segura. As aplicações desenvolvidas com ele são à prova de vírus e adulteração.
  • OOP: OOP se refere a uma linguagem de programação orientada a objetos. Embora o Java não seja considerado puramente orientado a objetos, a inclusão de recursos como abstração de dados, herança e encapsulamento de dados, torna o Java uma linguagem de programação orientada a objetos. Assim, como tal, tudo no Java é considerado um objeto.
  • Plataforma independente: Esta é uma característica importante do Java. Ele não depende de nenhuma plataforma específica e, desde que o sistema tenha o JRE (Java Runtime Environment) instalado, o bytecode Java será interpretado.

2.

Quais os tipos de alocação de memória do Java?

Outra pergunta popular em entrevistas Java é sobre alocação de memória. Cinco importantes tipos importantes de alocação de memória em Java são:

  • memória Heap;
  • memória de classe;
  • memória de Native Method Stack;
  • memória de pilha, ou stack;
  • memória de Program Counter (PC).

3.

Por que o Java é considerado uma linguagem independente de plataforma?

Java é considerado independente de plataforma porque não depende de nenhum hardware ou software específico. Quando o programador Java compila o código Java, o compilador converte o código em bytecode que pode ser executado em diferentes plataformas. A única restrição é que a plataforma deve ter o JRE (ambiente runtime) ou a Máquina Virtual Java (JVM) instalada. Ao responder a esta pergunta de entrevista de emprego Java você ajuda o entrevistador a entender o quanto sabe sobre a linguagem.

4.

O que é encapsulamento de dados em Java?

O encapsulamento de dados em Java é o processo de ocultar as variáveis (dados) e o código aplicado aos dados em uma única unidade. É uma característica significativa da programação orientada a objetos. Isso ajuda os desenvolvedores Java a isolarem diferentes objetos uns dos outros e a criarem módulos para cada um deles. Com isso, todos os objetos teriam seus próprios comportamentos, atributos e funções. Isso evita a mistura de dados ou objetos, oculta dados e aumenta a segurança da aplicação.

5.

O que são classes wrapper em Java?

Java, como linguagem de programação, suporta tipos de dados primitivos. As classes wrapper, ou empacotadora, ajudam a converter esses tipos de dados primitivos em objetos ou tipos de referência e vice-versa. Assim, as classes empacotadoras são chamadas assim porque "empacotam" esses tipos de dados em objetos identificáveis das classes de dados específicas a que os tipos de dados primitivos pertencem. Esta pergunta de entrevista em Java pode ajudar o entrevistador a avaliar se você está confortável usando tanto tipos de dados antigos quanto novos.

6.

O que são construtores em Java?

Em Java, construtores podem ser entendidos como um bloco de códigos aplicado a um objeto para inicializá-lo. Ou seja, eles podem ser entendidos como um método especial para inicializar um objeto. Construtores são chamados quando uma instância de classe é criada, como criar um objeto usando a palavra-chave new(). Quando uma classe não contém um construtor, um construtor padrão, fornecido pelo compilador Java, é chamado automaticamente.

Existem dois tipos de construtores em Java: padrão e parametrizado. Quando nenhum parâmetro é definido, o construtor é chamado de construtor padrão. Quando parâmetros específicos são definidos para um construtor, ele é chamado de construtor parametrizado. Mesmo que você já esteja familiarizado com a linguagem há um tempo, esta pergunta sobre Java pode mostrar ao entrevistador que você também conhece seus termos técnicos.

7.

Por que o Java não é considerado puramente orientado a objetos?

Java suporta tipos de dados primitivos, como boolean, int, byte, long, float, etc. Uma linguagem orientada a objetos deve suportar apenas objetos. No entanto, os tipos de dados primitivos não são objetos, motivo pelo qual o Java não é considerado puramente orientado a objetos.

8.

Java usa ponteiros? Se não, por quê?

Não, diferentemente do C++, Java não usa ponteiros. O foco principal do Java é a simplicidade. O uso de ponteiros complica o processo, especialmente para novos programadores, já que seu uso pode levar a possíveis erros. Além disso, os ponteiros concedem acesso direto à memória e, portanto, comprometem a segurança. Ao excluir ponteiros do Java, um certo nível de abstração é alcançado. Além disso, o Java tem coletores de lixo automáticos e o uso de ponteiros poderia desacelerar o processo de coleta de lixo. Esta pergunta sobre Java lida com minúcias da linguagem, e respondê-la pode ajudar você a se destacar de outros candidatos.

9.

É possível sobrescrever métodos estáticos em Java?

Não. Embora seja possível ocultar um método estático pai com um método estático de mesma assinatura na classe filha, isso não é considerado sobrescrita (override) no sentido estrito da palavra. Isso ocorre porque, durante a execução, nenhum polimorfismo pode ocorrer.

10.

O que é ClassLoader em Java?

ClassLoader é um elemento importante do JRE (Java Runtime Environment). A função do ClassLoader é carregar dinamicamente classes Java diretamente para a JVM (Java Virtual Machine) durante a execução do programa, sem notificar o sistema runtime do Java. Lembre-se que o arquivo a ser executado é primeiro carregado pelos ClassLoaders e que os seus tipos, em Java, são três: Bootstrap, Extension e Application. Responder a essa pergunta sobre Java pode ajudar a mostrar sua experiência e conhecimentos na área.

11.

Como criar threads em Java?

Existem duas maneiras de criar threads em Java. A primeira delas é através da extensão de uma classe thread e a outra é implementando a interface Runnable.

12.

Para que serve o Java?

Java é uma linguagem de programação utilizada para desenvolvimento de uma ampla variedade de aplicações, desde aplicações desktop até aplicações web e mobile. A linguagem é popular por sua portabilidade, segurança e facilidade de uso. Com Java, é possível desenvolver desde pequenos programas até sistemas empresariais complexos. A linguagem também é usada para desenvolvimento de aplicativos para dispositivos mobile, sistemas embarcados, Internet das Coisas (IoT), jogos, entre outras aplicações. Além disso, a linguagem tem uma vasta comunidade de desenvolvedores e possui uma variedade de bibliotecas e frameworks para facilitar o desenvolvimento de aplicações.

13.

Fale sobre as camadas do padrão MVC. O que significa cada uma das letras?

O padrão MVC (Model-View-Controller) é dividido em três camadas, cada uma com um papel específico:

  • Model: Representa a camada de modelo, responsável por armazenar e gerenciar os dados da aplicação. Essa camada é responsável por validar, armazenar e atualizar os dados do aplicativo.
  • View: Representa a camada de visualização, responsável por exibir os dados armazenados pelo modelo para o usuário final. A camada de visualização é responsável pela interface do usuário, com a exibição de informações e a interação com o usuário.
  • Controller: Representa a camada de controle, responsável por lidar com as requisições do usuário e controlar a interação entre as camadas Model e View. Essa camada é responsável por receber os dados enviados pelo usuário e passá-los para o modelo, além de receber as respostas do modelo e passá-las para a camada de visualização.

14.

É possível adicionar mais uma camada nesse padrão MVC?

Sim, é possível adicionar mais uma camada ao padrão MVC. Algumas implementações do MVC já incluem uma camada adicional, chamada de camada de serviço ou camada de negócios, que contém a lógica comercial da aplicação. Além disso, algumas aplicações adicionam uma camada de acesso a dados, que gerencia a persistência dos dados da aplicação. Essa camada pode ser implementada utilizando padrões como o DAO (Data Access Object) ou o Repository. O importante é que a adição de uma nova camada não prejudique a separação de responsabilidades entre as camadas existentes e facilite a manutenção e evolução da aplicação.

15.

Como utilizar o padrão MVC com Spring?

O Spring Framework fornece suporte para implementar o padrão MVC por meio do módulo Spring Web MVC. Para utilizar o Spring MVC, você precisa criar um controlador que receba as solicitações dos usuários e as envie para o modelo correto e, em seguida, retorne a visualização apropriada.

Aqui estão os passos básicos para implementar o padrão MVC com Spring:

  1. Configure o arquivo web.xml para configurar o DispatcherServlet e o contexto do aplicativo.
  2. Crie um modelo que contenha os dados necessários para renderizar a visualização.
  3. Crie uma visualização que exiba os dados do modelo.
  4. Crie um controlador que processe as solicitações do usuário, interaja com o modelo e retorne a visualização apropriada.
  5. Mapeie o controlador para a solicitação apropriada usando anotações de mapeamento.

16.

O que é Java?

Java é uma linguagem de programação de alto nível, orientada a objetos, que foi desenvolvida na década de 1990 pela Sun Microsystems (adquirida posteriormente pela Oracle Corporation). Ela é projetada para ser independente de plataforma, ou seja, pode ser executada em diferentes sistemas operacionais sem a necessidade de recompilação. Além disso, o Java é conhecido por sua segurança, robustez e escalabilidade, sendo amplamente utilizado em diversas aplicações, desde aplicativos de desktop até sistemas empresariais complexos. O Java também é conhecido por sua plataforma, a Java Virtual Machine (JVM), que permite que os programas Java sejam executados em diferentes plataformas de hardware.

17.

Quais são as diferenças entre processos e threads?

Ao tratarmos sobre programação Java, um processo é uma instância em execução de um programa e são usados para executar várias tarefas independentes e paralelas. Já uma uma thread é uma unidade básica de execução dentro de um processo e serve para melhorar o desempenho de um único processo ao executar várias tarefas simultaneamente.

18.

O que o Java 8 tem de tão especial?

O Java 8 foi uma grande atualização para a linguagem Java, introduzindo várias funcionalidades importantes, incluindo:

  • Expressões lambda: permite escrever código mais conciso e funcional;
  • Streams: permite processar grandes volumes de dados de forma mais eficiente e expressiva;
  • Métodos padrão em interfaces: permite adicionar métodos em interfaces existentes sem quebrar a compatibilidade com as implementações anteriores;
  • Referências de método: permite referenciar um método existente como um valor, em vez de ter que escrever uma expressão lambda;
  • Date and Time API: uma nova API para trabalhar com datas e horários, que é mais fácil de usar e mais poderosa do que a API de datas antiga;
  • Optional: uma nova classe que ajuda a lidar com valores nulos de forma mais segura e expressiva;
  • Melhorias em desempenho e segurança.

Essas e outras melhorias fizeram do Java 8 uma atualização importante e popular entre os desenvolvedores Java.

19.

O que é "objeto" em Java?

Em Java, um objeto é uma instância de uma classe. Uma classe é uma descrição abstrata de um conjunto de objetos com as mesmas características e comportamentos. Os objetos Java têm estado (campos ou variáveis de instância) e comportamento (métodos). Quando uma classe é instanciada, um objeto é criado em memória e esse objeto pode interagir com outros objetos e classes. O conceito de objetos é fundamental para a programação orientada a objetos, que é a base da linguagem Java.

20.

Qual é a diferença entre Error e Exception em Java?

Ao falarmos sobre programação Java, exceções (Exceptions) são usadas para indicar condições excepcionais que ocorrem durante a execução de um programa, já erros (Errors) servem para indicar condições que são impossíveis de serem recuperadas.

21.

Quais as diferenças entre métodos e construtores?

Em Java, construtores e métodos são duas formas de definir comportamentos para uma classe, mas possuem algumas diferenças importantes:

  • Nome: construtores sempre têm o mesmo nome da classe, enquanto métodos possuem nomes que podem ser escolhidos pelo programador.
  • Retorno: construtores não possuem retorno, enquanto métodos podem ou não retornar valores.
  • Uso: construtores são usados para criar novos objetos da classe, enquanto métodos são usados para executar operações em objetos já existentes.
  • Invocação: construtores são invocados automaticamente quando um novo objeto é criado com a palavra-chave new, enquanto métodos devem ser invocados explicitamente pelo programador.

22.

O que é abstração em Java?

Abstração é o processo de ocultar a complexidade do sistema e apresentar apenas os detalhes relevantes para o usuário. É uma das principais características da programação orientada a objetos (OOP) e permite que os desenvolvedores Java criem modelos que representem objetos reais e suas operações de forma simplificada.

23.

O que é composição em Java?

Composição é uma técnica de programação orientada a objetos que envolve a criação de objetos complexos a partir de objetos menores, com o objetivo de construir estruturas mais complexas e reutilizáveis. Em vez de criar uma classe que herda algo de outra classe ou interfaces, a composição envolve a criação de uma classe que contém uma ou mais instâncias de outras classes. Essas instâncias são então usadas pela classe container para realizar operações e fornecer funcionalidade.

24.

O que é herança em Java?

O termo herança ocorre quando uma classe em um código se estende para outra. Isso significa que códigos usados em uma classe podem ser reutilizados em outra classe.

25.

O que é o compilador JIT?

Com a ajuda do compilador Just-in-time (JIT), os programadores Java podem melhorar o desempenho de seus aplicativos. Isso é alcançado em um ambiente runtime, compilando o bytecode para o código da máquina nativa. Como resultado, o tempo de compilação para a execução do código é reduzido. Em essência, o compilador JIT traduz o código-fonte para um código que pode ser executado pela máquina.

Os programas Java contêm bytecodes neutros em relação à máquina que podem ser executados em qualquer máquina com a JVM. Quando um programa Java é executado, ele acessa os arquivos de classe, interpreta o bytecode e executa o cálculo relevante. No entanto, durante o processamento, é usada memória e processamento extras, o que compromete a velocidade. Com a ajuda do compilador JIT, a velocidade e o desempenho do programa podem ser melhorados.

Cansado de entrevistar candidatos em busca dos melhores desenvolvedores?

Contrate talentosos desenvolvedores pré-selecionados em 4 dias.

Contrate Agora

Perguntas e respostas intermediárias para entrevistas Java

1.

Qual a diferença entre a criação de uma string usando new() e usando literais?

Um novo objeto é criado ao usar new() enquanto o uso de literais pode resultar no retorno do objeto existente com o mesmo nome.

2.

Qual a importância da sincronização?

A sincronização ajuda a executar threads uma após a outra. Também previne erros de consistência de memória devido a métodos de acesso compartilhado.

3.

Como se cria um objeto em Java?

Um objeto é uma entidade real que possui um estado e um comportamento específicos. Ele é criado usando a palavra-chave new e pode ter diferentes características, incluindo seu estado atual, identidade única e comportamento específico. Na programação orientada a objetos, um objeto é considerado uma instância de uma classe, que define a estrutura e comportamento do objeto.

4.

O que é OOP?

OOP significa Programação Orientada a Objetos. É um modelo onde os programas são organizados em torno de objetos, em vez de funções e lógica. Esse modelo é preferido especialmente quando se trabalha com códigos grandes e complexos.

5.

O que é a Double Brace Initialization?

A Inicialização de Dupla Chave (Double Brace Initialization) é uma técnica que combina uma classe anônima interna com um bloco de inicialização para inicializar coleções e melhorar a legibilidade do código.

6.

O que é uma associação em Java?

Uma associação pode ser definida como um relacionamento entre dois ou mais objetos que não possuem propriedade um sobre o outro, ajudando a definir como eles se reportam em sua relação.

7.

O que é uma classe singleton em Java?

Uma classe singleton é uma classe capaz de possuir apenas um objeto de cada vez.

8.

O que é um pool de strings em Java?

O pool de strings do Java é um repositório de strings armazenado na Máquina Virtual Java (JVM). O pool armazena apenas uma instância de cada string literal.

9.

Qual a diferença entre JVM, JRE e JDK?

JVM, JRE e JDK representam diferentes partes do ambiente de desenvolvimento Java.

  • JVM (Java Virtual Machine): traz uma ferramenta Just In Time (JIT) para converter todo o código Java em linguagem de máquina compatível.
  • JRE (Java Runtime Environment): possui bibliotecas de classes e outros arquivos do JVM, no entanto, não possui nenhuma ferramenta para o desenvolvimento Java, como um depurador (debugger) ou compilador.
  • JDK (Java Development Kit): é um pacote que inclui a JRE e outras ferramentas de desenvolvimento, como o compilador Java, depurador (debugger) e outras ferramentas de desenvolvimento de software Java. O JDK é indispensável na hora de criar e desenvolver novos programas Java.

10.

O que é o método overloading no Java?

Ele é um processo para criar múltiplas assinaturas de método usando um único método. Existem duas maneiras de alcançar isso: mudando o tipo de retorno do método ou variando o número de argumentos.

11.

Quais são os passos para se conectar a um banco de dados em Java?

Os passos gerais necessários para se conectar a um banco de dados em Java são:

  • Importar as biblioteca JDBC;
  • Carregar o driver JDBC;
  • Criar uma conexão com o banco de dados;
  • Criar um objeto de declaração;
  • Executar a consulta;
  • Processar os resultados;
  • Fechar a conexão.

12.

Quais são os cinco estágios do ciclo de vida de uma thread?

Os cinco estágios do ciclo de vida de uma thread são:

  • Estado Recém-Nascido: Neste estado, uma nova thread é criada. Nele o código ainda não foi executado ou rodado;
  • Estado Executável: Uma thread que está pronta para ser executada é colocada no estado executável. O código pode estar em execução ou pronto para ser executado a qualquer momento, mas nesse estágio, o escalonador de threads fornece o tempo para a thread ser executada;
  • Estado em Execução: Este estágio é quando a thread recebe uma CPU, mudando do estado executável para o estado em execução;
  • Estado Bloqueado: Quando a thread está inativa por um período de tempo temporariamente, ela é considerada como estando em estado bloqueado;
  • Estado Morto: Também conhecido como estado finalizado. Este é o estado em que a thread concluiu seu trabalho ou quando ocorre algum evento inesperado, como uma violação de segmentação.

13.

Qual é a diferença entre HashTable e HashMap no Java?

Ambos HashTable e HashMap são estruturas de dados que implementam a interface Map no Java. No entanto, existem algumas diferenças entre eles:

  • Sincronização: HashTable é sincronizado, o que significa que é seguro para uso em ambientes concorrentes. Já o HashMap não é sincronizado, o que significa que não é seguro para uso em ambientes concorrentes, mas é mais rápido em operações em threads únicas.
  • Null keys e valores: HashTable não permite chaves ou valores nulos, enquanto HashMap permite uma única chave nula e valores nulos ilimitados.
  • Iteração: HashTable é iterado por meio de um Enumerator, enquanto HashMap é iterado por meio de um Iterator. O Iterator é mais rápido e é a escolha preferida em aplicativos modernos.
  • Performance: HashMap geralmente tem melhor desempenho do que HashTable, mas em aplicativos que requerem segurança em ambientes concorrentes, o HashTable pode ser uma melhor opção.

Em resumo, se você precisa de sincronização, use HashTable, mas se a segurança não for uma preocupação, use HashMap para obter melhor desempenho.

14.

Qual a diferença entre a comparação com == e o equals em Java?

Em Java, o operador == é usado para comparar se duas variáveis primitivas ou referências apontam para o mesmo objeto na memória, ou seja, se elas têm o mesmo endereço de memória. Por outro lado, o método equals é usado para comparar se o conteúdo de dois objetos é igual, ou seja, se os objetos são considerados iguais com base na implementação do método.

15.

O que é hierarquia de exceção em java?

A hierarquia de exceção em Java é uma estrutura de classes de exceção que permite que um desenvolvedor Java lide com diferentes tipos de exceções de forma organizada e eficiente. Ao responder a essa pergunta de entrevista de emprego Java, pode ser interessante mencionar as duas subclasses de hierarquia de exceção, Error e Exception, e mencionar suas diferenças.

16.

Como você pode lidar com exceções em Java?

Você pode lidar com exceções em Java através de blocos try-catch ou usando blocos try-with-resources.

Além desses dois blocos, você também pode propagar exceções de um método para outro usando a palavra-chave throws na declaração do método. Dessa forma, o método que chama o método que lança a exceção pode capturá-la e tratá-la adequadamente.

17.

Qual é a diferença entre uma variável local e uma variável de instância?

Em Java, uma variável local é definida dentro de um método ou bloco de código e só pode ser acessada dentro desse método ou bloco. Por outro lado, uma variável de instância é definida dentro de uma classe, mas fora de qualquer método, e pode ser acessada por todos os métodos da classe.

Uma variável local é criada quando o método começa a ser executado e é destruída quando o método é concluído. Por outro lado, uma variável de instância é criada quando o objeto da classe é criado e é destruída quando o objeto é removido da memória.

Além disso, uma variável local não tem um valor padrão, ou seja, deve ser inicializada antes de ser usada, enquanto uma variável de instância é inicializada automaticamente com um valor padrão, dependendo do tipo de dado.

18.

O que é um servlet em Java?

Ao tratarmos de programação Java, um servlet é um componente de software que é executado em um servidor web para atender a solicitações de clientes HTTP. Ou seja, ele é uma classe Java que recebe solicitações HTTP de clientes, processa essas solicitações e envia respostas de volta ao cliente, o que faz deles um ótimo recurso na criação de aplicativos web dinâmicos e interativos. Se possível, ao responder a essa pergunta sobre Java, tente dar exemplos da sua experiência profissional usando servlet.

19.

O que é this() em Java?

Na linguagem de programação Java, this() é uma chamada de construtor que permite que um construtor chame outro construtor dentro da mesma classe. Isso é útil quando uma classe tem vários construtores e cada um faz uma parte diferente da inicialização do objeto, já que assim se evita a necessidade de duplicar o código em cada construtor, deixando-o mais limpo.

20.

Qual a diferença entre métodos estáticos e não estáticos em Java?

Esses são os dois tipos de métodos que existem em Java.

  • Métodos estáticos: são aqueles que pertencem à classe em si e não a uma instância específica da classe. Eles podem ser acessados diretamente pela classe, sem a necessidade de criar uma instância. Os métodos estáticos são úteis para a realização de operações genéricas, como cálculos matemáticos ou conversão de unidades de medida. Para definir um método como estático, usa-se a palavra-chave static na sua declaração.
  • Métodos não estáticos: Também conhecidos como métodos de instância, são aqueles que pertencem a uma instância específica da classe. Eles só podem ser acessados por meio de uma instância da classe e são úteis para manipulação de dados específicos da instância, como alterar o valor de um atributo. Para definir um método como não estático, é só não usar a palavra-chave static na sua declaração.

21.

O que é um pacote em Java? Qual sua importância?

Pacotes Java podem ser definidos como uma coleção de classes e interfaces que são agrupadas juntas enquanto se relacionam umas com as outras. Eles também ajudam desenvolvedores Java a agrupar um código para reutilização que, após ser empacotado, pode ser importado em outras classes para fins de reutilização.

Cansado de entrevistar candidatos em busca dos melhores desenvolvedores?

Contrate talentosos desenvolvedores pré-selecionados em 4 dias.

Contrate Agora

Perguntas e respostas avançadas para entrevistas Java

1.

Qual a diferença entre array e vetor?

Um array agrupa dados do mesmo tipo primitivo e é estático, enquanto vetores são dinâmicos e podem conter dados de tipos diferentes. No entanto, vale notar que arrays também podem conter dados de tipos diferentes através de objetos.

2.

Como funciona a coleta de lixo no Java?

A coleta de lixo no Java é feita automaticamente pela Máquina Virtual Java (JVM) em runtime. A JVM utiliza um algoritmo de coleta de lixo para identificar e recuperar a memória a partir de objetos que não estão mais em uso.

3.

Como criar uma cópia de um objeto?

Para criar uma cópia de um objeto em Java, você pode usar o método clone() da classe Object. Este método cria uma cópia rasa do objeto, o que significa que apenas as referências do objeto são copiadas, não seus valores.

4.

Qual a diferença entre queue e stack?

A principal diferença entre pilha (stack) e fila (queue) é que a pilha é baseada no princípio LIFO (Last In First Out), enquanto a fila é baseada no princípio FIFO (First In First Out). Ambas são usadas como placeholders para a coleção de dados.

5.

Durante a compilação de um programa que tipo de exceções são verificadas?

Durante a compilação de um programa em Java, são verificadas as chamadas checked exceptions, ou seja, aquelas que são declaradas na assinatura do método ou no bloco throws. Essas exceções devem ser tratadas pelo programador para que o código possa ser compilado com sucesso. Isso pode ser feito usando o bloco try catch no código para que ele seja compilado com sucesso.

6.

Como destrutores são definidos em Java?

O Java possui seu próprio mecanismo de coleta de lixo que destrói automaticamente objetos quando eles não são mais referenciados. Portanto, não é necessário definir destrutores.

7.

É possível encontrar o tamanho real de um objeto no heap?

Sim, é possível encontrar o tamanho de um objeto no heap em Java. O tamanho do objeto pode ser calculado chamando o método getObjectSize(Object obj).

8.

O que é classe local em Java?

Quando uma nova classe é definida dentro de um bloco específico, é chamada de classe local. Essa classe não é utilizável fora do bloco onde é definida.

9.

Qual API para operações em um conjunto de objetos é oferecida pelo Java?

Java fornece uma coleção de APIs que disponibilizam métodos úteis a serem aplicados em um conjunto de objetos. Exemplos de classes fornecidas incluem TreeSet, HashMap e ArrayList.

10.

O que é a keyword Final em Java?

A palavra-chave Final em Java é usada para indicar que uma variável, método ou classe não pode ser alterado ou substituído. Ela é usada para criar constantes que não podem ser alteradas e para impedir que um método seja substituído por uma subclasse.

11.

O que é OutOfMemoryError em Java?

Esse é um erro que ocorre quando o JVM fica sem memória. OutOfMemoryError é a subclasse do Java.lang.

12.

Quais são os diferentes tipos de coletores de lixo em Java?

Os diferentes tipos de coletores de lixo são:

  • Serial Collector
  • Parallel Collector
  • Concurrent Mark and Sweep (CMS) Collector
  • Garbage First (G1) Collector

13.

Quais as diferenças entre usar o ArrayList, LinkedList, HashSet?

As principais diferenças entre ArrayList, LinkedList e HashSet no Java são:

  • ArrayList: É uma implementação da interface List que armazena elementos em uma matriz redimensionável. Ele é adequado para acessos frequentes e aleatórios a elementos de matriz, mas não é eficiente para adicionar ou remover elementos frequentemente do meio da lista.
  • LinkedList: É uma implementação da interface List que armazena elementos em uma lista encadeada. É adequado para adicionar ou remover elementos com frequência do meio da lista, mas não é eficiente para acessos frequentes e aleatórios a elementos de matriz.
  • HashSet: É uma implementação da interface Set que armazena elementos em uma tabela de dispersão. Ele não permite elementos duplicados e não mantém a ordem de inserção dos elementos. É eficiente para pesquisas e inserções de elementos, mas não é adequado para acessos frequentes e aleatórios a elementos de matriz.

14.

É possível executar um programa sem utilizar o método main ()?

Não é possível executar um programa Java sem o método main(), pois este método é o ponto de entrada do programa. Quando um programa Java é executado, o sistema procura pelo método main() na classe especificada e começa a execução a partir deste ponto.

15.

Como a criação de uma String usando new() é diferente da criação de uma String usando literal?

Em Java, a criação de uma String usando new() e a criação de uma String usando um literal são diferentes em termos de alocação de memória e comportamento de cache. Nesse sentido, a criação de uma String usando um literal é mais eficiente em termos de memória e tem comportamento de cache. Já a criação de uma String usando o construtor new sempre cria uma nova instância e não usa a String Pool.

16.

Por que se diz que o método length() da classe String não retorna resultados precisos?

Na verdade, o método length() da classe String retorna um resultado preciso. Ele retorna o número de caracteres presentes na string, incluindo espaços em branco e caracteres especiais. O que pode gerar confusão é que o método length() é zero-indexed, ou seja, ele retorna a quantidade de caracteres da string subtraindo 1 do valor total.

Por exemplo, se uma string tem 5 caracteres, o método length() retornará o valor 5, mas o índice do último caractere é 4, já que o primeiro caractere possui índice 0. Isso pode levar a interpretações equivocadas, mas o método length() em si retorna um valor preciso.

17.

Qual é a diferença entre as instruções break e continue?

Em Java, break e continue são instruções que afetam o fluxo de execução do código dentro de loops (for, while, do-while) e switch.

break: é usado para sair completamente do loop ou switch. Quando a instrução break é executada dentro de um loop, a execução do loop é interrompida e o programa continua a execução após o loop. Quando a instrução break é executada dentro de um switch, a execução do switch é interrompida e o programa continua a execução após o switch.

continue: é usado para pular para a próxima iteração do loop sem executar o código que vem após a instrução continue dentro dessa iteração. Quando a instrução continue é executada dentro de um loop, o programa passa para a próxima iteração do loop, ignorando o código que vem depois da instrução continue para essa iteração.

18.

Qual a diferença entre String, StringBuilder e StringBuffer?

Em Java, String, StringBuilder e StringBuffer são diferentes classes que representam sequências de caracteres. Vejamos um pouco sobre seu uso e implementação:

  • String: é uma classe imutável, ou seja, uma vez que uma instância de String é criada, ela não pode ser alterada. Isso significa que, quando um método é chamado em uma instância de String que modifica seu conteúdo, uma nova instância de String é criada. Isso pode ser um problema em termos de desempenho em operações que exigem muitas alterações na cadeia de caracteres.
  • StringBuilder e StringBuffer: são classes mutáveis, ou seja, cujas instâncias podem ser alteradas sem que seja necessário criar uma nova instância. A principal diferença entre as duas é que a StringBuffer é sincronizada, o que significa que é thread-safe, mas um pouco mais lenta que a StringBuilder, que não é sincronizada.

19.

Qual a diferença entre especificadores de acesso públicos e privados em Java?

Os especificadores de acesso públicos e privados são métodos e variáveis de instância conhecidos como membros. Membros públicos são visíveis no mesmo pacote e também fora dele, enquanto membros privados são visíveis apenas nas mesmas classes e não para outras classes no mesmo pacote.

20.

O que é polimorfismo em Java?

Polimorfismo em Java é quando temos muitas formas/classes relacionadas entre si por herança. Um único objeto pode se referir à subclasse ou à superclasse, dependendo do tipo de referência, o que é chamado de polimorfismo.

21.

Quando você pode usar a palavra-chave super em Java?

A palavra-chave super, frequentemente referida como classe pai, pode ser usada quando existem os mesmos campos em ambas as classes pai e filha para acessar os membros de dados da classe pai.

22.

Qual a diferença entre TreeSet e HashSet?

Em programação Java, TreeSet é usado quando se quer manter os elementos em ordem classificada. Por outro lado, os elementos em HashSet são inseridos em ordem aleatória.

23.

Como não serializar atributos em uma classe em Java?

Uma abordagem para não permitir a serialização de atributos de uma classe é usando os métodos writeObject() e readObject() na subclasse e lançando uma exceção de "não serializável". Ao responder a uma pergunta de entrevista de emprego Java como essa, aproveite para explicar em que caso isso pode ser desejável, preferencialmente com exemplos.

24.

Quais as diferenças entre as palavras-chave final, finally e finalize em Java?

Final é usado para limitar o escopo de classes, variáveis ou métodos. Finally é usado para executar o código dentro de um bloco sem capturar exceções. Por fim, finalize é usado para invocar o código que executa a coleta de lixo quando um objeto não está mais em uso.

25.

O que é um loop infinito em Java? Explique com um exemplo.

Um loop infinito em Java é um tipo de loop que nunca termina a sua execução, pois a sua condição de saída é sempre verdadeira. Isso pode ocorrer por diferentes motivos, como uma falha na lógica do loop ou a utilização de uma condição que nunca é satisfeita.

Na hora de responder a essa pergunta sobre Java, aproveite para dar um exemplo que comprove o seu entendimento prático sobre a questão. Aqui vai um exemplo simples que você pode utilizar:

while(true){

//código a ser executado

}

26.

Qual é a diferença entre interface e classes abstratas em Java?

A interface tem apenas métodos abstratos, enquanto uma classe abstrata pode ter tanto métodos abstratos quanto não abstratos.

Cansado de entrevistar candidatos em busca dos melhores desenvolvedores?

Contrate talentosos desenvolvedores pré-selecionados em 4 dias.

Contrate Agora

Conclusão

Nós listamos algumas das perguntas e respostas mais frequentes em entrevistas de emprego em Java para te ajudar a se preparar para entrevistas técnicas. Porém, além dessas perguntas para entrevistas de emprego Java, também é importante estar atento às suas soft skills, aquelas habilidades não-técnicas que também influenciam no dia a dia de um desenvolvedor Java.

Se você se sente confiante e preparado para resolver alguns desafios em Java, faça o teste da Turing para que possa se destacar e conquistar um trabalho remoto de desenvolvedor de software em uma das melhores empresas do mercado tech internacional. Lembre-se também que, aqui na Turing, todas as provas, entrevistas e empregos são baseados no inglês. Portanto, esteja familiarizado com o idioma.

Agora, se você é um recrutador que procura por um método mais fácil para contratar os melhores programadores Java para seu projeto, entre em contato com a Turing e vamos te ajudar a montar, ou complementar, a sua equipe remota rapidamente.

Contrate desenvolvedores Java do nível do Vale do Silício por metade do custo

A Turing ajuda empresas a encontrarem os mais talentosos desenvolvedores Java de todo o mundo em questão de dias. Expanda sua equipe de desenvolvimento com desenvolvedores Java pré-selecionados apertando um só botão.

Contrate desenvolvedores

Contrate desenvolvedores Java do nível do Vale do Silício por metade do custo

Contrate e gerencie desenvolvedores remotos

Nos conte as habilidades que você precisa e encontraremos o melhor desenvolvedor para você em alguns dias, não em semanas.