Hamburger_menu.svg

61 principais perguntas e respostas para entrevistas Node.js em 2024

Você deseja ser bem-sucedido e garantir vagas Node.js em uma das principais empresas do Vale do Silício ou está buscando criar uma equipe de brilhantes desenvolvedores Node.js? Se sim, você está com sorte. Para qualquer uma dessas atividades, você precisa ter alguma ideia sobre quais são os tipos de perguntas em entrevistas Node.js, tanto na posição de recrutador quanto na de candidato. Esta lista com as 61 principais perguntas para entrevista Node.js que selecionamos cuidadosamente, te ajudará nisso.

61 principais perguntas e respostas para entrevistas Node.js em 2024

Atualizado em Jun 23, 2024

Node.js, uma popular plataforma server-side que está se destacando no mercado, é um ambiente de tempo de execução cross-platform em JavaScript que ajuda no desenvolvimento de aplicativos. Uma das características que tornam o Node.js tão popular na comunidade de desenvolvedores é a sua capacidade de lidar com várias solicitações ao mesmo tempo. Ela é rápida e amigável para dispositivos mobile, além de ser relativamente mais barata. Motivo pelo qual tem sido cada vez mais adotada na programação nos últimos anos, impactando em mais vagas de trabalho abertas para desenvolvedores talentosos.

Não importa se você está prestes a mudar de carreira, se tem uma entrevista iminente ou se é um recrutador procurando as melhores perguntas para avaliar o candidato, aqui você encontrará o que precisa.

Montamos uma lista das principais perguntas para entrevistas Node.js que abrangem vários conceitos e que são capazes de ajudar tanto os desenvolvedores Node.js a garantirem um trabalho online quanto os recrutadores a encontrar um emprego ou um profissional talentoso, respectivamente.

Perguntas e respostas básicas para entrevistas Node.js

1.

O que é Node.js e para que ele serve?

Node.js é um ambiente de tempo de execução JavaScript que permite que os desenvolvedores criem aplicativos de rede escaláveis e de alta performance. Ele é baseado no motor JavaScript V8 da Google e usa um modelo de E/S não bloqueante e orientado a eventos, tornando-o ideal para aplicações em tempo real e de alta concorrência, como aplicações de chat, jogos em tempo real e plataformas de streaming de vídeo. Node.js também é usado no desenvolvimento de aplicativos de back-end e serviços web, tornando-o uma opção popular para desenvolvedores que já têm conhecimento em JavaScript.

2.

Quais são as principais vantagens e desvantagens em usar o Node.js?

Abaixo estão os principais benefícios do uso do Node.js:

  • Desenvolvimento rápido: Node.js é conhecido por permitir um desenvolvimento rápido, principalmente devido à sua capacidade de lidar com várias conexões simultâneas de forma assíncrona.
  • Eficiência: o uso de JavaScript do lado do servidor com o Node.js permite que os desenvolvedores escrevam tanto o código do cliente quanto o do servidor na mesma linguagem, o que pode levar a uma maior eficiência e redução do tempo de desenvolvimento.
  • Escalabilidade: a arquitetura de evento do Node.js é projetada para lidar com aplicativos que precisam ser escaláveis, permitindo que você aumente facilmente a capacidade de sua aplicação para atender à demanda crescente.
  • Grande comunidade: o Node.js tem uma comunidade de desenvolvedores muito ativa, com muitos recursos e pacotes disponíveis para ajudar a resolver problemas e adicionar funcionalidades aos aplicativos.
  • Execução de scripts do lado do servidor: o Node.js permite a execução de scripts do lado do servidor, o que pode tornar o desenvolvimento de aplicativos da web mais dinâmico e personalizado.
  • Plataforma cruzada: o Node.js pode ser executado em diferentes plataformas, incluindo Windows, macOS e Linux, o que o torna uma escolha versátil para desenvolvedores.

Embora o Node.js tenha muitas vantagens, também há algumas desvantagens que os desenvolvedores devem considerar:

  • Desempenho: O Node.js não é ideal para aplicativos que exigem alto uso de CPU, pois a plataforma é executada em um único thread. Isso pode levar a gargalos de desempenho em aplicativos com uso intenso de CPU.
  • Código assíncrono: O Node.js é baseado em código assíncrono, o que pode tornar a lógica de programação mais complexa. Para lidar com esse modelo, os desenvolvedores precisam usar callbacks e promises, o que pode levar a código complexo e difícil de manter.
  • Módulos de terceiros: O Node.js tem muitos módulos de terceiros disponíveis, mas a qualidade e a estabilidade desses módulos podem variar. Os desenvolvedores precisam ter cuidado ao escolher módulos de terceiros para garantir que eles sejam seguros e estáveis.
  • Gerenciamento de dependências: O gerenciamento de dependências pode ser um problema no Node.js, especialmente quando há muitas dependências envolvidas. Isso pode levar a conflitos de versão e problemas de compatibilidade que podem ser difíceis de resolver.
  • Concorrência: Embora o Node.js seja ideal para lidar com muitas conexões de clientes simultâneas, ele não é ideal para lidar com tarefas de longa duração que exigem muita CPU ou I/O intensiva. Isso ocorre porque o Node.js é executado em um único thread e pode ficar bloqueado em tarefas de longa duração.

3.

Como funciona a instalação global de dependências no Node.js?

O diretório /npm armazena as dependências instaladas globalmente. Embora essas dependências possam ser usadas na Interface de Linha de Comando ou função CLI de todas as bibliotecas Node.js, elas não podem ser diretamente importadas na aplicação Node com o comando require(). Se você quiser instalar uma dependência globalmente, pode usar a opção -g.

4.

O que é a opção Modularize e quando você a usa no Node.js?

Com a ajuda da opção Modularize, os usuários podem evitar as callbacks. A opção Modularize divide as callbacks em funções menores que são independentes entre si. No entanto, para fazer essas funções trabalharem de forma coesa, elas podem ser unidas posteriormente.

5.

O que significa REPL no Node.js?

REPL significa Read Eval Print Loop. REPL executa tarefas relacionadas à leitura, execução, impressão e loop. O servidor contém várias declarações Java ad-hoc que o REPL pode ajudar a executar. Com o REPL, o JavaScript pode entrar diretamente no shell e realizar tarefas como debugging, testes e experimentação de forma confiável.

6.

O que é o Node.js?

O Node.js é um JRE (JavaScript Runtime Environment ou Ambiente de Tempo de Execução JavaScript) que é útil no desenvolvimento de aplicativos no server-side.

7.

O Node.js é multiplataforma?

Sim, o Node.js é multiplataforma e pode ser executado no Windows, Linux, Unix e macOS.

8.

O que torna o Node.js diferente?

Ele é diferente de outros ambientes JavaScript porque é assíncrono e orientado a eventos.

9.

O Node.js é de código aberto ou não?

Sim, o Node.js é de código aberto e multiplataforma.

10.

O que podemos construir com o Node.js?

Os desenvolvedores Node.js podem construir vários aplicativos, incluindo aplicações web, de bate-papo, em tempo real, de streaming, APIs, de desktop, etc.

11.

O Node.js usa JavaScript?

O Node.js é baseado em JavaScript e usa a engine V8 desenvolvida pelo Google. Ele é usado para construir aplicativos do server-side.

12.

O que faz o comando npm install?

O comando npm install no Node.js é usado para instalar as dependências de um projeto. Ele lê o arquivo package.json do projeto e instala todas as dependências listadas nele, juntamente com suas dependências recursivas. Essas dependências são baixadas do registro npm e instaladas localmente no diretório do projeto, na pasta node_modules.

Se um arquivo package-lock.json estiver presente no diretório do projeto, o npm install também instalará as versões exatas de todas as dependências listadas nesse arquivo, garantindo que todas as dependências estejam na mesma versão e evitando problemas de compatibilidade.

Além disso, o comando npm install pode ser usado para instalar pacotes npm específicos, especificando o nome do pacote como argumento. Por exemplo: npm install express instala a última versão do pacote Express.

13.

Cite três frameworks Node.js populares.

Para responder a essa pergunta, o ideal é que você utilize sua experiência de trabalho. No entanto, aqui estão três frameworks Node.js bastante populares em meio à comunidade de desenvolvedores:

NestJS: é um framework progressivo para Node.js que usa TypeScript para criar aplicativos da web escaláveis e modulares. Ele é altamente opinativo, o que significa que oferece uma estrutura definida para o desenvolvimento.

Koa: é outro framework popular para Node.js que é projetado para ser mais simples e modular do que o Express. Ele usa generators do ES6 para tornar o código mais legível e fácil de entender. Koa é usado para criar aplicativos da web, APIs e outros tipos de aplicativos do lado do servidor.

Hapi.js: é um framework usado para criar aplicativos da web e fornece uma variedade de recursos, incluindo roteamento, autenticação, validação de entrada e muito mais. O Hapi é conhecido por sua facilidade de uso e por ter uma grande comunidade de desenvolvedores.

14.

O que é o Express JS e para que serve?

O Express é um dos frameworks mais populares para Node.js. Ele é usado para criar aplicativos da web e fornece recursos para lidar com solicitações HTTP, roteamento, gerenciamento de sessão e muito mais.

15.

O que é NPM?

NPM significa Node Package Manager. Este gerenciador é usado para instalar, atualizar e desinstalar pacotes em sua aplicação. Em outras palavras, ele ajuda a gerenciar dependências em aplicações Node.js. Além disso, o NPM permite que os desenvolvedores compartilhem e reutilizem códigos facilmente, simplificando o processo de desenvolvimento e melhorando a eficiência geral do projeto.

16.

O Node.js é multithread?

Não, o Node.js é single-thread.

17.

Quais são as principais implementações de segurança no Node JS?

Os principais tipos de implementações de segurança no Node.js são:

  • Tratamento de Erros (Error handling)
  • Autenticação e autorização
  • Data Sanitization
  • Criptografia
  • Logging
  • Monitoramento

18.

Node vs JavaScript: Qual é a diferença?

JavaScript é uma linguagem de programação, e Node.js é um interpretação e ambiente para JavaScript. Node é utilizado para realizar operações não bloqueantes (non-blocking) em qualquer sistema operacional, já o JavaScript é utilizado para desenvolvimento completo de aplicações.

19.

O Node.js suporta quais recursos de APIs?

O Node.js oferece suporte a diversos recursos de APIs, incluindo funções assíncronas não bloqueantes (non-blocking) e funções síncronas bloqueantes (blocking).

20.

Por que o Google utiliza a engine V8 para Node.js?

O Google utiliza V8 para o Node.js porque ela é mais rápida e eficiente. A engine compila o código JavaScript diretamente em código que pode ser lido por máquinas.

21.

Quais tarefas podem ser feitas de forma assíncrona com a ajuda de um event loop?

Podemos citar as seguintes tarefas que podem ser realizadas de forma assíncrona com a ajuda de um event loop:

  • Cálculos intensivos de CPU,
  • Operações de I/O
  • Programação de interface gráfica do usuário (GUI)
  • Operações de banco de dados

22.

O que é o Package.json?

O package.json é um documento presente em todo diretório raiz de uma aplicação/módulo Node. Ele define as propriedades de um pacote, incluindo dependências, metadados e opções de configuração.

Cansado de entrevistar candidatos em busca dos melhores desenvolvedores?

Contrate talentosos desenvolvedores pré-selecionados em 4 dias.

Contrate Agora

Perguntas e respostas intermediárias para entrevistas Node.js

1.

O que é a função exit code no Node.js?

Os códigos de saída, também conhecidos como exit codes, são uma coleção de códigos específicos cujo objetivo é indicar o resultado de um processo específico. Exemplos de códigos de saída são: erro fatal, não utilizado, falha na avaliação interna do JavaScript, etc.

2.

O que causa latência do servidor e impede a escalabilidade no Node.js?

Vários fatores podem causar latência do servidor e impedir a escalabilidade em Node.js. Alguns dos mais comuns incluem:

  • Blocking I/O (Input/Output ou Entrada/Saída): podem fazer com que o servidor fique sem resposta enquanto aguarda a conclusão das operações de I/O. Isso pode ser especialmente problemático no Node.js, que é projetado para lidar com muitas conexões simultâneas. Para evitar isso, o Node.js fornece operações de I/O non-blocking.
  • Código ineficiente: código ineficiente pode causar processamento desnecessário e atrasar o servidor. Isso pode ser causado por escolhas algorítmicas ruins, uso excessivo de operações síncronas ou estruturas de dados ineficientes.
  • Recursos de hardware insuficientes: recursos de hardware insuficientes, como CPU, memória ou largura de banda de rede, podem fazer com que o servidor fique sobrecarregado e sem resposta. Isso pode ser especialmente problemático em cenários de alto tráfego.
  • Configuração inadequada: servidores configurados incorretamente podem causar problemas de desempenho. Isso pode ser causado por configurações de rede incorretas, load balancing inadequado ou outras configurações incorretas.

3.

Como o Node.js converte o código JavaScript para C++?

O Node.js usa o mecanismo JavaScript V8 do Google para converter o código JS em C++.

4.

O que é programação de eventos?

A programação de eventos é um paradigma de programação que usa eventos para disparar ações. Um evento pode ser gerado pelo usuário, pelo sistema ou pelo próprio programa.

5.

Como o Ajax é diferente do Node.js?

O Ajax é uma tecnologia client-side usada para tornar as páginas web mais interativas e dinâmicas, enquanto o Node.js é uma tecnologia server-side usada para construir aplicações web escaláveis e de alto desempenho.

6.

Como funciona non-blocking no Node.js?

non-blocking no Node.js significa que o programa pode continuar a executar outro código enquanto espera que as operações de I/O sejam concluídas.

7.

Em quais pacotes as dependências são armazenadas no Node.js?

As dependências estão presentes no arquivo package.json.

8.

O que é a função ‘control’ no Node.js?.

Uma função control gerencia e manipula o fluxo de execução de código assíncrono.

O Node.js foi elaborado para lidar com operações de I/O assíncronas, o que significa que várias operações de I/O podem ser executadas simultaneamente sem bloquear a execução de outro código. No entanto, gerenciar o fluxo de código assíncrono pode ser desafiador, especialmente quando várias operações precisam ser executadas em uma ordem específica.

As funções de controle (control functions) fornecem uma solução para esse problema, permitindo que os desenvolvedores definam a ordem na qual as operações assíncronas devem ser executadas. Elas podem ser usadas para realizar tarefas como tratamento de erros, gerenciamento de callbacks e controle de fluxo.

9.

Quando se usa a modularização no Node.js?

A modularização no Node.js fornece escalabilidade ao desenvolver aplicativos complexos. A opção de modularização pode ser usada para executar a importação de objetos, classes, funções, módulos e arquivos externos.

10.

Para que serve a função callback?

A função callback é usada para executar uma função após a ocorrência de um determinado evento.

11.

Como instalar uma biblioteca em Node.js?

Para instalar uma biblioteca em Node.js, basta utilizar o gerenciador de pacotes NPM (Node Package Manager). O NPM permite buscar, instalar e gerenciar bibliotecas disponíveis no repositório oficial do Node.js (https://www.npmjs.com/).

Para instalar uma biblioteca, basta executar o comando npm install nome_da_biblioteca no terminal, onde "nome_da_biblioteca" é o nome da biblioteca que se deseja instalar. O NPM então irá baixar e instalar a biblioteca automaticamente, bem como suas dependências, se existirem.

12.

É possível criar uma aplicação front-end com Node.js?

Sim, é possível criar uma aplicação front-end com Node.js, embora o Node.js seja frequentemente usado como plataforma para desenvolvimento back-end. Por exemplo, o framework Electron usa Node.js para criar aplicativos de desktop que têm uma interface gráfica do usuário. Além disso, o Node.js pode ser usado para criar aplicativos de linha de comando e scripts que podem ser executados diretamente no terminal do sistema operacional.

13.

O Node.js possui threads filho?

Sim, o Node.js possui o módulo child_process, que permite criar e gerenciar processos filho. Esses processos podem ser usados para realizar operações intensivas em termos de CPU e/ou I/O em paralelo ao processo principal. Cada processo filho é executado em seu próprio espaço de memória, permitindo que diferentes partes da aplicação executem de forma independente.

14.

Como as strings child são gerenciadas no Node.js?

No Node.js, um processo filho pode ser criado usando o módulo child_process. Esse processo filho é executado em um processo separado e se comunica com o processo pai por meio de canais de comunicação.

Quando um processo filho é criado, a saída do processo filho pode ser capturada pelo processo pai usando streams. Isso significa que, em vez de esperar que todo o output seja gerado e armazenado em buffer antes de ser lido, o output pode ser lido em pedaços menores à medida que é gerado pelo processo filho.

O Node.js fornece várias opções de stream para processar a saída de um processo filho, incluindo child.stdout, child.stderr e child.stdio. Esses streams são baseados no módulo Readable do Node.js e podem ser manipulados como qualquer outro stream de leitura.

15.

O que são e como funcionam os Streams em Node.js?

Em Node.js, os Streams são objetos que permitem a leitura e a escrita de dados em chunks (pedaços), em vez de trabalhar com o arquivo ou buffer todo de uma vez. Os Streams dividem um arquivo ou buffer em pedaços menores, permitindo que esses pedaços sejam processados um de cada vez, reduzindo a quantidade de memória necessária para o processamento.

Os Streams podem ser utilizados para manipular arquivos grandes ou dados que chegam em tempo real, como dados de sensores ou logs de servidor. Existem vários tipos de Streams em Node.js, incluindo Readable Streams, Writable Streams, Duplex Streams e Transform Streams. Além disso, os Streams podem ser utilizados para transferência de dados entre processos ou serviços, bem como para conexões de rede.

16.

O que é callback hell?

O callback hell é um termo utilizado para descrever um código em Node.js (ou em outras linguagens de programação baseadas em JavaScript) com várias funções aninhadas de callback, tornando o código difícil de ler, entender e manter. Essa situação geralmente ocorre ao lidar com operações assíncronas, como leitura e gravação de arquivos ou consultas a bancos de dados.

Ao usar promises, async/await, bibliotecas e modularização, os desenvolvedores podem escrever códigos assíncronos de forma mais clara e estruturada, facilitando a leitura, a compreensão e a manutenção do código. Evitando, desta forma, o callback hell.

17.

O que é um evento?

Um evento, no contexto da programação Node.js, é um mecanismo que indica uma mudança de estado ou uma ação ocorrida em um sistema ou aplicação. Eventos são utilizados para acionar partes específicas do código quando determinadas condições são atendidas ou quando ocorrem interações específicas, como inputs do usuário, conclusão de uma operação assíncrona, recebimento de dados de uma fonte externa, etc.

18.

Node.js vs Angular: Qual é a diferença?

Angular é um framework front-end para aplicações web. Node.js é um ambiente de execução back-end.

Cansado de entrevistar candidatos em busca dos melhores desenvolvedores?

Contrate talentosos desenvolvedores pré-selecionados em 4 dias.

Contrate Agora

Perguntas avançadas para entrevistas Node.js

1.

Como funciona uma função de controle de fluxo?

Uma função de controle de fluxo controla a ordem em que o código é executado. Normalmente, o código é executado da primeira linha até a última, a menos que as estruturas (loops e condições) alterem o fluxo.

2.

Qual é a função do module.exports?

module.exports é um módulo Node.js que permite exportar objetos, funções e variáveis do seu código. Você pode usá-lo para criar módulos que podem ser importados e usados em outros programas Node.js.

3.

O que é libuv?

Libuv é uma biblioteca que fornece um loop de eventos e um pool de threads para lidar com operações assíncronas de forma transparente. Ela ajuda a lidar com sistemas de arquivos, processos filho (child processes), arquivos, DNS, entre outros.

4.

O que é o framework express?

O framework express é um framework de aplicação web que ajuda a criar aplicações no server-side facilmente.

5.

Quando é necessário usar o módulo de cluster no Node.js?

Ele é usado quando você deseja dispersar o processamento de solicitações em vários processadores Node.js. Geralmente, isso é feito para aumentar a capacidade de lidar com mais solicitações por segundo.

6.

O que é criptografia e como o Node.js a usa?

Criptografia pode ser definida como um conjunto de técnicas e métodos usados para proteger informações, garantindo a confidencialidade, integridade e autenticidade dos dados. Ela se baseia no uso de algoritmos matemáticos complexos para transformar informações em código cifrado, tornando-as ininteligíveis para quem não possui a chave de descriptografia correta.

O Node.js usa criptografia para diversos propósitos, incluindo hashing de senhas, autenticação de chave pública e criptografia de tráfego de rede. Alguns dos módulos de criptografia usados no Node.js são crypto, tls, crypto.createHash() e crypto.createCipher(), entre outros.

7.

Quais são as características importantes do diretório npm?

As características importantes do diretório npm são:

  • Um arquivo package.json que define as dependências do seu projeto;
  • Um diretório Node_modules que contém os módulos do seu projeto;
  • Um arquivo .npmignore que define quais arquivos devem ser ignorados ao publicar seu módulo.

8.

Como incluir um servidor HTTP no módulo Node?

Você pode incluir um servidor HTTP em seu módulo Node usando o módulo ‘http’. O módulo http fornece uma API para criar e interagir com servidores e clientes HTTP. Ele permite que você lide com solicitações HTTP recebidas e envie respostas HTTP, além de controlar o comportamento do servidor, como listening em uma porta específica e configuração de várias opções.

9.

Qual é a função do comando nmp -Ig?

O comando nmp -Ig instala o pacote específico para o seu projeto globalmente através do npm, que é o gerenciador de pacotes Node.js.

10.

Como escalar um aplicativo Node.js?

Você pode escalar um aplicativo Node.js usando um cluster. Em Node.js, um cluster é um módulo nativo que permite criar vários processos de trabalho que compartilham o mesmo endereço de IP e porta. Cada processo de trabalho em um cluster é um processo filho separado que executa o mesmo código, mas com um segmento diferente.

Os clusters são usados para lidar com um grande número de solicitações HTTP concorrentes, permitindo que o aplicativo seja escalonado horizontalmente em várias CPUs ou máquinas. Cada processo filho em um cluster pode ser executado em um núcleo de CPU separado para melhorar o desempenho e a eficiência do aplicativo.

11.

O que é escopo padrão do Node.js e como lidamos com o escopo local e global?

O escopo padrão (ou default em inglês) do Node.js é um escopo global compartilhado entre todos os módulos. É como se todas as variáveis e funções definidas fora dos módulos fossem definidas dentro do escopo padrão.

Assim como em outras linguagens de programação, o escopo global em Node.js se refere a uma variável ou função que pode ser acessada de qualquer lugar do código, enquanto o escopo local se refere a variáveis ou funções que só podem ser acessadas dentro de um determinado bloco de código, como uma função ou um módulo.

É importante ter em mente que o escopo local é geralmente preferido ao escopo global, pois ajuda a manter o código mais organizado e evita possíveis conflitos. Além disso, o uso excessivo de variáveis globais pode tornar o código difícil de entender e depurar.

12.

Como realizar debug no Node.js?

Para debugar uma aplicação em Node.js, há diversas ferramentas e abordagens que podem ser utilizadas. Algumas delas incluem:

  • Usando o debugger integrado do Node.js: É possível adicionar um ponto de interrupção (breakpoint) no código fonte da aplicação e executá-la em modo de depuração utilizando o comando node --inspect seguido do nome do arquivo que contém o código fonte. Depois disso, basta acessar a URL chrome://inspect no Google Chrome para acessar as ferramentas de depuração.
  • Utilizando ferramentas de terceiros: Há diversas ferramentas de debugging para Node.js disponíveis, como o Visual Studio Code, o WebStorm e o Atom, que possuem plugins que permitem a depuração de aplicações em Node.js.
  • Inserindo logs no código: Uma técnica mais simples é adicionar logs ao código, utilizando a função console.log(), para monitorar o comportamento da aplicação e encontrar possíveis erros.

Vale ressaltar que, independentemente da abordagem escolhida, o debugging é uma habilidade fundamental para um desenvolvedor de software. Portanto, ao responder essa questão, não deixe de listar suas experiências e como o uso de ferramentas adequadas fizeram a diferença no processo de desenvolvimento e solução de problemas.

13.

O que são jobs no Node JS e como funcionam?

  1. O que são jobs no Node JS e como funcionam?
    Em Node.js, jobs são tarefas que podem ser executadas em segundo plano e fora do processo principal da aplicação. Eles são executados por um módulo nativo chamado "worker_threads".

Os jobs permitem que a aplicação execute tarefas demoradas ou que consumam muitos recursos sem bloquear o processo principal, tornando a aplicação mais escalável e responsiva. Ao executar essas tarefas em um processo secundário, a aplicação pode continuar a lidar com solicitações do usuário e a responder a elas sem atrasos.

14.

O que são lançamentos LTS do Node.js?

LTS significa "Long-term support", ou seja, suporte de longo prazo. Os lançamentos LTS do Node.js são versões que recebem um compromisso de suporte a longo prazo, normalmente por 30 meses, incluindo correções de bugs e atualizações de segurança. Essas versões são recomendadas para ambientes de produção, onde a estabilidade e a segurança são cruciais. As versões LTS são lançadas a cada dois anos e são suportadas por um período de 30 meses, o que significa que os usuários têm mais tempo para planejar e implementar atualizações importantes. Além disso, essas versões garantem que as aplicações funcionem corretamente em ambientes de produção, com menor risco de interrupções ou problemas de segurança.

15.

Quais são os parâmetros de entrada de async.queue no Node.js?

O async.queue é uma estrutura de controle de fluxo do Node.js que permite que você crie uma fila de tarefas assíncronas a serem executadas de maneira sequencial. Ele é útil quando você tem um grande número de tarefas a serem executadas, mas não quer sobrecarregar o sistema com muitas solicitações assíncronas simultâneas.

Os parâmetros de entrada do async.queue incluem:

  • Uma função que será executada para cada tarefa na fila;
  • O número máximo de tarefas que podem ser executadas simultaneamente;
  • Uma função de retorno de chamada opcional que é executada quando a fila estiver vazia;
  • Uma função de retorno de chamada opcional que é executada quando todas as tarefas na fila foram concluídas;
  • Uma opção para definir se as tarefas na fila devem ser processadas em ordem (first-in, first-out) ou não.

16.

Em Node.js, qual é a diferença entre createReadStream e readFile?

Em Node.js, createReadStream e readFile são duas maneiras diferentes de lidar com a leitura de arquivos. A diferença entre os dois é a seguinte:

createReadStream: é usado para ler arquivos grandes e funciona em um modo "streaming", o que significa que ele lê o arquivo em pequenos pedaços em vez de carregá-lo inteiramente na memória. Isso é útil para arquivos muito grandes que podem causar problemas de desempenho se forem lidos por completo.

readFile: é usado para ler arquivos menores que podem ser facilmente armazenados na memória. Ele lê o arquivo inteiro de uma só vez e retorna seu conteúdo em uma única chamada.

17.

Qual reactor pattern é usado no Node.js?

O Node.js usa o padrão de design de software chamado "event-driven" (orientado a eventos) que é baseado no Reactor Pattern (padrão reator). O Reactor Pattern é usado para gerenciar eventos de entrada/saída (E/S) em tempo real e de forma assíncrona. Quando um evento ocorre, o sistema notifica o aplicativo Node.js e este executa o código correspondente de forma assíncrona. Isso permite que o Node.js gerencie um grande número de conexões simultâneas com baixa latência e alto desempenho.

18.

O que é o módulo child_process no Node.js?

O módulo child_process no Node.js é usado para criar e gerenciar processos filhos independentes. Ele permite executar comandos do sistema, executar outros aplicativos e scripts, ou executar tarefas em paralelo enquanto o processo principal continua executando outras funções. O módulo child_process oferece uma série de métodos para criar e gerenciar processos filhos, como exec(), spawn(), fork() e execFile().

19.

Quais são as vantagens de usar um thread de trabalho em vez de um processo filho?

Quais são as vantagens de usar um thread de trabalho em vez de um processo filho?

As principais vantagens das threads de trabalho em comparação com os processos filhos são:

  1. Uso de memória: As threads de trabalho compartilham o mesmo espaço de endereçamento de memória com o processo principal, tornando-as mais eficientes em termos de uso de memória em comparação aos processos filhos, que necessitam de uma cópia separada do espaço de endereçamento de memória.
  2. Comunicação: A comunicação entre as threads de trabalho e o processo principal é mais rápida e simples, pois podem compartilhar dados diretamente por meio de objetos compartilhados, como SharedArrayBuffers e ValueObjects. A comunicação entre processos filhos requer o uso de IPC (Inter-Process Communication), que é mais lento e geralmente envolve serialização e desserialização de dados.
  3. Criação e gerenciamento: As threads de trabalho são geralmente mais leves e rápidas para criar e gerenciar em comparação aos processos filhos, uma vez que não há necessidade de iniciar um novo processo no sistema operacional.

20.

O que é Punycode no Node.js

Punycode é uma forma de codificar nomes de domínio internacionalizados que usam caracteres fora do intervalo de dados ASCII.

21.

O que o EventEmitter faz no Node.js?

O propósito do EventEmitter é fornecer um mecanismo para programação orientada a eventos para o Node.js, sendo um módulo central do mesmo. A classe EventEmitter oferece um conjunto de métodos que permitem emitir eventos, escutar eventos e remover event listeners. Isso permite que os desenvolvedores escrevam código que possa responder a mudanças de estado, ações do usuário ou outros eventos dentro do aplicativo em tempo real.

Cansado de entrevistar candidatos em busca dos melhores desenvolvedores?

Contrate talentosos desenvolvedores pré-selecionados em 4 dias.

Contrate Agora

Conclusão

A lista de perguntas de entrevista Node.js acima é uma compilação de vários conceitos essenciais que um recrutador perguntaria a um candidato para avaliar seus conhecimentos e aptidões.

Além disso, esse post é útil para os desenvolvedores que querem conquistar um trabalho remoto de desenvolvedor de software e estão buscando se preparar para ter um bom desempenho no processo de vetting da Turing. Vale ressaltar que aqui os testes e entrevistas são em inglês, assim como a língua usada nas empresas que querem te contratar.

Portanto, se você é um desenvolvedor Node.js faça o teste e fique elegível para trabalhar com uma das principais empresas dos EUA!

Contrate desenvolvedores Node.js do nível do Vale do Silício por metade do custo

A Turing ajuda empresas a encontrarem os mais talentosos desenvolvedores Node.js de todo o mundo em questão de dias. Expanda sua equipe de desenvolvimento com desenvolvedores Node.js pré-selecionados apertando um só botão.

Contrate desenvolvedores

Contrate desenvolvedores Node.js do nível do Vale do Silício por metade do custo

Contrate e gerencie desenvolvedores remotos

Nos conte as habilidades que você precisa e encontraremos o melhor desenvolvedor para você em alguns dias, não em semanas.